Cerâmicas e louças com frases de afeto e otimismo emprestam charme extra neste fim de ano

O Globo
·2 minuto de leitura

Palavras como sorte, fé, amor e saúde sempre fizeram parte do repertório de fim de ano, é verdade, mas em 2020 ganharam um sentido ainda maior. E andam estampando pratos, copos, talheres e jarras cheias de graça, junto com frases inspiradoras. A ceramista Rosana Bazzo, da marca Olaria Carioca, está desde o meio da pandemia bolando coleções que possam transmitir um pouco de otimismo. Uma delas, batizada “Palavras que cantam”, vem com trechos de músicas famosas, em composições de diferentes pratos. “Essa coleção acabou virando uma campanha solidária. Arrecadei mais de 110 cestas básicas para Rocinha com esse aparelho de jantar”, conta Rosana, orgulhosa.

A ceramista Denise Stewart revisitou uma parceria com a estilista Isabela Capeto, cerca de seis anos atrás. Agora, desenvolveu o conjunto exibindo a função da peça (as jarras “Suco” e “Água”) acompanhada de afeto (os pratinhos “Amo” e “Adoro”). As peças estão em exibição na loja Lá em Casa, no Jardim Botânico, que tem ainda copinhos de cerâmica com recados em inglês, assinados por Renata Curado, para a hora do chá e do cafezinho.

Escrever em cerâmicas, talheres e até em pratos de papel é a base do negócio da mineira Amanda Monteiro, dona da Contém Bolo. A marca é pura poesia, unindo flores, palavras, frases e, para quem quiser ainda, claro, um bolo. Tudo começou em 2016, quando ela foi chamada pra fazer o coffee break de um worskshop sobre arranjos florais. A moça caprichou e estampou uma poesia do persa Rumi: “O amor é um jardim”. Todos caíram de amor. Hoje, sua linha conta com palavras que brincam com o utensílio (na faca para pastinha tem “vai passar”; na travessa, “travessia”; na colher, “acolher”). “É uma característica do Manoel de Barros, por quem eu sou muito apaixonada, essa brincadeira de descobrir e inventar novos significados para as palavras”, declara Amanda. “Um exercício constante de criatividade.”