Cerca de 20 passageiros a bordo de cruzeiro atracado no Píer Mauá estão com Covid-19

·2 min de leitura

Cerca de 20 passageiros a bordo do navio MSC Precioza, que atracou no Pier Mauá, na Zona Portuária do Rio, na manhã deste domingo, foram detectados com Covid-19. A informação foi divulgada pela empresa de cruzeiros, que diz que "todos estão assintomáticos ou com sintomas leves" e foram testadas. A embarcação chegou a ancorar na Praia de Copacabana durante a virada do dia 31, e seguiu para Búzios, na Região dos Lagos, antes de voltar à capital. A MSC informou que "os casos confirmados são desembarcados de forma segura para que retornem para suas casas ou fiquem em hotéis para o período de isolamento".

A detecção da doença foi feita neste sábado. A MSC Cruzeiros disse que o número de pessoas contaminadas representa 0,6% do total da população a bordo — cerca de 3,3 mil pessoas. A empresa destacou que todos os infectados estão isolados. Além deles, contatos mais próximos foram separados dos demais tripulantes e estão em cabines com varanda.

De acordo com a MSC Cruzeiros, “as autoridades de saúde acompanham de perto as nossas operações e todas as informações relativas às suspeitas ou confirmação de casos são oficialmente informadas a elas”. Por fim, a empresa destacou que não vai suspender a viagem do MSC Preziosa. As paradas seguirão “conforme o planejado”.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SMS-Rio) informa, em nota, que, em contato com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), soube que há cerca de 20 casos confirmados e que foi liberada a atracação da embarcação. Todos os pacientes, assim como os cerca de 35 a 40 contactantes, cumprem isolamento a bordo.

O Centro de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde (CIEVS) do município já recebeu e analisou o Livro Médico de Bordo e realizará a investigação epidemiológica em conjunto com a Anvisa assim que a embarcação estiver devidamente atracada, a fim de determinar o cenário epidemiológico e tomar as medidas de prevenção e controle.

A Secretaria Estadual de Saúde não respondeu aos questionamentos.

Ainda em nota, a empresa de cruzeiros destaca as testagens frequentes e diárias. "Os casos identificados demonstram a eficiência do protocolo, que contribui para que pessoas que estejam positivas para Covid-19 tenham conhecimento de seu resultado e evitem, assim, circular em suas próprias comunidades ou em destinos turísticos, uma vez que é provável que muitos desses casos não tivessem sido identificados", diz o texto.

A MSC defende ainda a realização de cruzeiros, "uma das opções de férias mais seguras do mundo, pois nenhum outro setor da indústria de viagens e turismo possui um protocolo tão completo e robusto para conter a propagação de doenças infecciosas". Os navios MSC Seaside, MSC Preziosa e MSC Splendida permanecem com a programação inalterada, ainda segundo a empresa, dos seus futuros cruzeiros.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos