Cervejaria alemã aceita óleo de girassol como pagamento; entenda

Gerentes da cervejaria explicam que precisam de 30 litros de óleo por semana, mas muitas vezes só conseguem metade
Gerentes da cervejaria explicam que precisam de 30 litros de óleo por semana, mas muitas vezes só conseguem metade

(REUTERS/Lukas Barth)

  • Cervejaria em Munique (Alemanha), aceita óleo de girassol como pagamento;

  • Produto está em falta devido à guerra entre Rússia e Ucrânia, grandes exportadores do óleo;

  • Oferta compensa: enquanto o litro do óleo sai por 4,5 euros, o litro da cerveja custa cerca de 7 euros.

Uma cervejaria em Munique, na Alemanha, passou a aceitar óleo de girassol como pagamento devido à escassez do produto na Europa. A falta ocorre, principalmente, por conta da guerra entre Rússia e Ucrânia, países que correspondem por cerca de 80% das exportações globais do óleo.

A ideia foi dos gerentes da Cervejaria Giesinger, que agora oferecem um litro da bebida em troca da mesma quantidade de óleo de girassol. “A coisa toda surgiu porque simplesmente ficamos sem óleo na cozinha e é por isso que temos que ser criativos”, disse o gerente do pub, Erik Hoffmann, à Reuters TV.

Dentre os vários usos, o produto é fundamental para fritar os tradicionais schnitzels, espécie de empanado bastante comum na Alemanha. Além de faltar nas prateleiras dos supermercados, muitos estabelecimentos passaram a racionar o número de garrafas por cliente. “Conseguir óleo é muito difícil… se você precisa de 30 litros por semana e só consegue 15, em algum momento você não poderá mais fritar um schnitzel”, disse Hoffmann.

A novidade parece ter agradado bastante os clientes, que já trocaram 400 litros por cervejas. O motivo é bem claro: Enquanto um litro da bebida custa cerca de 7 euros nos pubs alemães, a mesma quantidade de óleo de girassol sai por cerca de 4,5 euros – uma oferta e tanto para quem ama apreciar uma boa cerveja.

Um dos clientes, Moritz Baller, comprou 80 litros de óleo de girassol em uma viagem para a Ucrânia, quando foi entregar ajuda humanitária. Ele não perdeu tempo ao trocar a remessa por oito engradados de cerveja, que serão consumidos em sua festa de aniversário. “A campanha é legal”, opinou. “Podemos obter cerveja barata e sim, a Cervejaria Giesinger também é ajudada”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos