César Filho se nega a relembrar namoro com Angélica: "Não falo"

César Filho e Angélica. Foto: Reprodução/Record TV/Youtube
César Filho e Angélica. Foto: Reprodução/Record TV/Youtube

Resumo da notícia:

  • César Filho se recusa a falar sobre romance com Angélica

  • Apresentador namorou com a artista quando ela ainda era adolescente

  • Angélica chegou a falar sobre o romance em podcast

César Filho parece querer deixar o passado amoroso para trás de vez sem relembrar do que viveu em outros relacionamentos. Casado com Elaine Mickely desde 2000, o apresentador se recusou a comentar sobre o romance vivido com Angélica há décadas durante participação no "Programa de Todos os Programas", da Record.

Ele começou a namorar com a apresentadora quando ela tinha apenas 15 anos e ele tinha 28 anos. Questionado sobre Angélica, que é casada com Luciano Huck atualmente, ter falado sobre a relação e feito elogios no podcast "Quem Pode, Pod", de Gio Ewbank e Fe Paes Leme, César não quis comentar sobre o assunto.

“Eu soube, mas nunca falei nada e não falo, porque primeiro sou um cavalheiro. Não falo de nada que aconteceu no passado”, afirmou César Filho.

“Agradeço muito o fato dela ter falado isso [elogios], mas não gosto de entrar em pormenores e cada um tem sua vida, ela está casada, eu estou casado. Eu não me sinto à vontade para falar nada sabe?”, completou o jornalista.

Angélica relembra namoro com César Filho

Ao falar sobre o início de sua vida sexual ainda na adolescência, Angélica citou o namoro com César Filho no "Quem Pode, Pod" e relembrou que perdeu a virgindade com ele, mas sem citar nomes. “Fui de táxi com ele. Ele era bem mais velho. Eu tinha 15 anos e ele 28. Hoje já seria complicado isso. Com 17 anos, eu perdi a virgindade. Foi um namoro longo pela falta de namoro", relatou.

Na sequência, ela exaltou o ex-namorado por acompanhá-la na correria da carreira. "Ele foi um super namorado. Aguentou uma situação ‘loucura’ porque não tinha tempo. Ele ia aos shows para me ver. Não tinha telefone, a gente se via pouquíssimo. Vendo TV, cinema, ia almoçar, jantar", contou.

"Ele foi muito importante na minha vida, porque foi um período realmente de muita coisa. Ele segurou uma onda. Eu era uma adolescente famosa, que não tinha tempo para nada. De alguma forma, ele me fazia companhia, era um parceiro, e eu não tinha muitos amigos. Foi uma pessoa fundamental nesse meu começo de carreira”, concluiu.