Cesta básica do Rio de Janeiro é a terceira mais cara do país a R$ 644

Extra
·1 minuto de leitura

O valor da cesta básica no Rio de Janeiro em janeiro foi de R$ 644, um aumento de 3,69% no mês, totalizando 26,99% em 12 meses, segundo dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos realizada pelo DIEESE. Com este valor, a cidade ficou com a terceira cesta mais cara das 13 capitais pesquisadas, atrás de São Paulo e Florianópolis.

As maiores altas foram registradas em Florianópolis (5,82%), Belo Horizonte (4,17%) e Vitória (4,05%). A cesta apresentou redução em quatro capitais do Nordeste: Natal (-0,94%), João Pessoa (-0,70%), Aracaju (-0,51%) e Fortaleza (-0,37%).

Com base na cesta mais cara, que, em janeiro, foi a de São Paulo (R$ 654,15), o DIEESE estima que o salário-mínimo necessário deveria ser equivalente a R$ 5.495,52, o que corresponde a 5 vezes o mínimo vigente, já reajustado, de R$ 1.100,00. O cálculo é feito levando em consideração uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças.

Já o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta, em janeiro, foi de 111 horas e 46 minutos, menor do que em dezembro, quando ficou em 115 horas e 08 minutos.

Veja também:

Produtos com alta de preço médio em relação a dezembro de 2020:

Produtos com redução de preço médio em relação a dezembro de 2020: