Cesta básica 'de R$ 700': confira os itens que mais sofreram aumento

·2 min de leitura
  • O café em pó, o tomate, o açúcar e o óleo de soja são os itens que tiveram maior alta de preço;

  • Entre as capitais pesquisadas, os destaques aparecem para Rio de Janeiro, São Paulo e Campo Grande;

  • A cesta mais cara foi a de Florianópolis, chegando a R$ 700,69.

Alimentos essenciais dos brasileiros são cada vez mais os 'vilões de supermercado': segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, a batata, o café em pó, o tomate, o açúcar e o óleo de soja são os itens que tiveram maior alta de preço entre outubro e novembro. Conforme a pesquisa, o custo da cesta básica hoje já passa dos R$ 700, o equivalente a aproximadamente 60% do salário mínimo.

Entre as capitais pesquisadas, os destaques aparecem para Rio de Janeiro, São Paulo e Campo Grande.

Leia também:

  1. A batata, pesquisada nas capitais do Centro-Sul, apresentou alta nas 10 cidades e as taxas oscilaram entre 15,51%, em Brasília, e 33,78%, em Florianópolis. 

  2. O preço do quilo do café em pó teve alta destaque em Vitória (10,14%), Rio de Janeiro (10,06%), Campo Grande (9,81%) e Curitiba (9,78%). 

  3. No caso do tomate, as maiores altas foram observadas em Vitória (55,54%), João Pessoa (44,83%), Natal (42,16%), Brasília (40,16%) e Campo Grande (32,69%). 

  4. O valor do açúcar aumentou em 15 capitais e as altas oscilaram entre 0,27%, em João Pessoa, e 7,02%, no Rio de Janeiro. Em Aracaju, o preço não variou e houve redução em Natal (-0,25%). Menor oferta e alto volume exportado explicaram as elevações dos preços. 

  5. O óleo de soja registrou alta em 13 das 17 capitais, entre setembro e outubro. Os maiores aumentos ocorreram em Vitória (3,22%), Brasília (2,40%), Campo Grande (2,16%), Rio de Janeiro (1,81%) e São Paulo (1,76%). 

Valor da cesta passou do R$ 700 em Florianópolis

A cesta mais cara foi a de Florianópolis (R$ 700,69), seguida pelas de São Paulo (R$ 693,79), Porto Alegre (R$ 691,08) e Rio de Janeiro (R$ 673,85). Entre as capitais do Norte e Nordeste, onde a composição da cesta tem algumas diferenças em relação às demais cidades, Aracaju (R$ 464,17), Recife (R$ 485,26) e Salvador (R$ 487,59) registraram os menores custos.

Veja abaixo o valor por capital:

  • São Paulo - R$ 693,79

  • Porto Alegre - R$ 691,08

  • Florianópolis - R$ 700,69

  • Rio de Janeiro - R$ 673,85

  • Vitória - R$ 670,99

  • Campo Grande - R$ 653,40

  • Brasília - R$ 644,09

  • Curitiba - R$ 639,89

  • Belo Horizonte - R$ 598,79

  • Goiânia - R$ 591,78

  • Fortaleza - R$ 563,96

  • Belém - R$ 538,44

  • Natal - R$ 504,66

  • Recife - R$ 485,26

  • Salvador - R$ 487,59

  • João Pessoa - R$ 491,12

  • Aracaju - R$ 464,17

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos