Cesta de Natal aumenta 12% em 2021; principais vilões são carnes

·2 min de leitura
Top view of hands of family members holding plates with homemade food and desserts while serving festive table before Christmas dinner
Preços dos produtos da ceia de Natal do último ano tiveram alta de 11,8%.
  • Preço dos produtos que compõem a ceia tiveram alta de 11,8% em relação a 2020;

  • Preços das carnes são os vilões da "inflação de Natal";

  • Produto da ceia que mais encareceu foi o filé mignon, seguido pelo peru;

Neste fim de dezembro, a inflação, que acumulou alta de 9,26%, segundo o IPCA, e nos últimos doze meses, foi de 10,74%, também mostra os seus reflexos no feriado do Natal. Uma pesquisa da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) revelada pela CNN Brasil sobre o preço dos produtos que compõem a ceia apontou uma alta generalizada de 11,8% em relação ao ano passado, acima da inflação do período.

Leia também:

De acordo com a pesquisa, o produto que mais encareceu foi o filé mignon, com aumento registrado de 30,78% em comparação a 2020. O segundo lugar é ocupado com um prato típico do Natal, o peru, que teve alta de 23,83% no preço. Azeitona verde (23,76%), panetone (21,81%) e bacalhau (21,27%) também estão entre os produtos mais afetados pela inflação.

Especialista destaca aumento nos preços por conta da cadeia produtiva

De acordo com o economista Guilherme Moreira, coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, em entrevista à CNN Brasil, a alta se deve à cadeia produtiva: “Acaba acontecendo que a maioria desses produtos consumidos passam por etapas industriais. Essa indústria consome energia elétrica, frete de transportes, embalagens, que são elementos que sofreram aumentos e impacta na composição de custos desses itens”, explicou.

O economista Guilherme Moreira destacou ao canal que os poucos itens que registraram baixa nos preços em 2021 vieram de grandes altas no ano anterior. Por exemplo, o lombo de porco que teve queda de 7,7%. Fato que reflete na percepção da inflação pelos brasileiros, segundo a CNN Brasil. O canal revelou que uma pesquisa feita pela Ipsos em 30 países já havia revelado que o Brasil é 4° colocado em ranking de maior percepção de inflação pela população. Para 73% dos brasileiros, o custo de vida aumentou nos últimos 6 meses.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos