CGT Eletrosul, da Eletrobras, compra transmissora TSLE por R$217,5 mi

·1 minuto de leitura
Sede da Eletrobras, no Rio de Janeiro (RJ)

SÃO PAULO (Reuters) - A Eletrobras anunciou nesta quarta-feira que comprou, por meio de sua controlada CGT Eletrosul, 49% na Transmissora Sul Litorânea de Energia (TSLE) que era detida pela CEEE-T.

Segundo fato relevante, a CGT Eletrosul pagará 217,55 milhões de reais na operação, que ainda está condicionada à obtenção de anuência dos credores da TSLE.

Com a implementação do negócio, a CGT passará a deter 100% do capital social da transmissora.

"O contrato (...) definitivo será firmado no prazo de até 30 dias contados da obtenção da anuência dos credores, e a transferência das ações e o pagamento do preço ocorrerão no prazo de até 30 dias", afirmou a elétrica.

A Eletrobras havia informado no fim de abril que exerceria direito de preferência para compra da participação da CEEE-T na Fronteira Oeste Transmissora de Energia (Fote), assim como a fatia da companhia gaúcha na TSLE.

O contrato de compra da Fote foi assinado na semana passada.

(Por Nayara Figueiredo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos