Chacina no Alemão: O que se sabe sobre a quarta operação mais letal do RJ

Chacina no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, já tem 19 mortes confirmadas (Foto: Fabio Teixeira/Anadolu Agency via Getty Images)
Chacina no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, já tem 19 mortes confirmadas (Foto: Fabio Teixeira/Anadolu Agency via Getty Images)

A operação no Complexo do Alemão, que começou na última quinta-feira (21), já é a quarta mais letal da história do Rio de Janeiro, com 19 pessoas mortas. A ação é realidade desde ontem pelas polícias Civil e Militar.

Entre os 19 mortos, as forças de segurança alegam que 16 eram suspeitos. Uma mulher passava pela área foi baleada dentro do carro em que estava e, nesta sexta, outra moradora foi atingida. Outra vítima foi um PM da Unidade de Polícia Pacificadora.

Qual era o objetivo da ação

A ação das polícias Civil e Militar tinha como alvo uma quadrilha de roubo de veículos.

Quem são os mortos

Até o momento, foram registradas 19 mortes. Segundo o portal g1, 16 assassinados eram suspeitos e 11 foram identificados por autoridades. Veja as vítimas identificadas até agora:

  • Anderson Luiz Bezerra Fonseca

  • Bruno de Paula Costa, policial militar lotado na UPP no Alemão

  • Bruno Luiz Soares da Silva

  • Bruno Neves Leal

  • Diego Barbosa da Silva

  • Emerson de Souza Teixeira

  • Fernando Nascimento da Silva

  • Gabriel Farias da Silva

  • Letícia Marinho Sales, de 50 anos, que estava dentro de um carro e foi alvejada

  • Luiz Claudio Rozendo Lopes Junior

  • Marcos Paulo Nascimento da Silva

  • Roberto de Souza Quimer

  • Solange Mendes, moradora que estava na Caixa d’Água, atingida nesta sexta-feira (22)

  • Wellington Moura da Silva Júnior

Outras cinco pessoas que morreram não foram identificadas até o momento.

O que foi apreendido e quantas pessoas foram presas

Ao portal g1, a PM informou que prendeu 4 pessoas na Favela da Galinha e também há um preso ferido, que está sob custódia no Getúlio Vargas.

Foram apreendidas metralhadoras .50, quatro fuzis e duas pistolas, além de 48 motos.

Operações mais letais no Rio de Janeiro

A chacina no Alemão foi a quarta mais letal da história do Rio de Janeiro, segundo dados do Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos da Universidade Federal Fluminense (Geni-UFF). Entre as 11 principais, 5 aconteceram no Complexo do Alemão. Entre as 5 primeiras, três aconteceram na gestão do atual governador, Claudio Castro.

  1. Jacarezinho (maio de 2021) - 28 mortos

  2. Vila Cruzeiro (maio de 2022) - 25 mortos

  3. Complexo do Alemão (junho de 2007) - 19 mortos

  4. Complexo do Alemão (julho de 2022) - 18 mortos

  5. Senador Camará (janeiro de 2003) - 15 mortos

  6. Fallet/Fogueteiro (fevereiro de 2019) - 15 mortos

  7. Complexo do Alemão (julho de 1994) - 14 mortos

  8. Complexo do Alemão (maio de 1995) - 13 mortos

  9. Morro do Vidigal (julho de 2006) - 13 mortos

  10. Catumbi (abril de 2007) - 13 mortos

  11. Complexo do Alemão (agosto de 2004) - 12 mortos