Chamado de 'tchuchuca do Centrão', Bolsonaro tenta agredir youtuber

Presidente Jair Bolsonaro pegou na gola da camisa e no braço do youtuber que o xingou e provocou (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro pegou na gola da camisa e no braço do youtuber que o xingou e provocou (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) não gostou de ser provocado e se envolveu em uma confusão nesta quinta-feira (18). O youtuber Wilker Leão estava na saída do Palácio da Alvorada, filmando a si próprio com um celular, e chamando Bolsonaro de “tchutchuca do Centrão”. As imagens foram reveladas pelo portal g1.

Após a divulgação da gravação, o presidente virou alvo de críticas da oposição nas redes sociais.

Entre outros xingamentos, Leão chamou o presidente de “covarde”, “vagabundo” e “safado”, além de fazer outras provocações. Bolsonaro saiu do carro, foi em direção ao youtuber e tentou pegar o celular da mão dele.

Nas imagens, é possível ver Jair Bolsonaro pegando na gola da blusa e no braço de Wilker Leão. Depois, o youtuber foi levado para o lado por seguranças do presidente, que afastaram os dois.

Segundo o portal g1, o presidente conversou com o youtuber por cerca de 5 minutos e falaram sobre orçamento secreto, reforma tributária e outros temas. “Eu preciso aprovar as coisas no Parlamento, certo? Se for para aprovar sozinho, eu sou ditador. Fecha tudo, fecha Supremo, fecha Congresso, fecha tudo e eu resolvo as coisas sozinho. Eu tenho que ter o apoio do Parlamento. Os partidos de centro são quase 300 dos 513 parlamentares. Como vou aprovar um projeto simples de lei dispensando 300 votos?”, disse Bolsonaro, para se justificar sobre aliança com o Centrão.

“Eu não posso ser um presidente 100%. Vai desagradar um ou outro em alguma coisa, vai desagradar”, declarou.

Depois, Bolsonaro seguiu para a Base Aérea. Ele partiu de Brasília para São José dos Campos, em São Paulo, para fazer campanha eleitoral. Wilker Leão teria continuada na saída do Alvorada para falar com apoiadores de Bolsonaro.

O youtuber costuma ficar em frente à residência oficial do presidente, onde se filma questionando autoridades. Nas redes, ele afirma ser cabo do Exército desde 2014.