Chamas imparáveis em França, Espanha e Portugal

Seis dos 38 incêndios que lavram em Espanha preocupam bastante as autoridades. São os de Zamora, Avila, León Lugo e Ourense.

No total, desde a semana passada já arderam 60 mil hectares, 30 mil dos quais em Zamora, onde o fogo cobrou duas vidas. O principal perigo continua a ser o vento que aviva os fogos e os propaga.

Em Espanha, oito mil pessoas foram desalojadas.

Uma jovem fal de falta de meios em Zamora: "Faltam maios, a montanha está em muito mau estado, está cheia de ervas daninhas, parece que nem sabem como extinguir os incêndios porque nunca antes tinha acontecido que um incêndio crescesse tanto pela Serra de la Culebra e, agora, tivemos dois num mês".

Na Galiza, 30 aldeias nas províncias de Lugo e Ourense foram evacuadas, numa área onde mais de 7.900 hectares foram devastados.

A estrada nacional que liga Castela e Leão à Galiza foi encerrada ao trânsito nos dois sentidos, no município de Ourense.

Os incêndios florestais em Espanha já devastaram quatro vezes a área média ardida no início de julho entre 2006 e 2021. De acordo com os satélites do Programa de Observação da Terra, Copérnico, da União Europeia, a tendência espanhola repete-se em toda a UE como um todo: a área ardida é três vezes superior à média dos últimos 15 anos nesta altura.

Os dois gigantescos incêndios que lavram desde 12 de julho na região da Gironde, em França, já queimaram mais de 19.000 hectares de floresta e forçaram à retirada de 37 mil pessoas, de casas e locais de férias.

Bordéus acordou esta terça-feira envolta envolta em fumo e cheiro a queimado.

As trovoadas secas previstas para esta noite preocupam as autoridades.

Na Bretanha um incêndio destruiu 150 hectares em poucas horas nos Montes d'Arrée, nos arredores do Monte Saint-Michel.

Em Portugal os dois incêndios mais preocupantes são os de Murça e Bustelo, no distrito de Vila Real. O vento é a preocupação comum dos operacionais no terreno nos três países.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos