Chanceler da Venezuela posta charge ironizando Bolsonaro e falta de oxigênio em Manaus

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Venezuelan Foreign Minister Jorge Arreaza waves as he arrives at the Miraflores presidential palace to attend a press conference of President Nicolas Maduro in Caracas, on December 8, 2020. - President Maduro hailed a "new dawn" in Venezuela on Monday as he celebrated his now total grip on power following a predictable triumph in polls boycotted by the opposition and slammed as a farce by international powers. (Photo by Yuri CORTEZ / AFP) (Photo by YURI CORTEZ/AFP via Getty Images)
Venezuelan Foreign Minister Jorge Arreaza waves as he arrives at the Miraflores presidential palace to attend a press conference of President Nicolas Maduro in Caracas, on December 8, 2020. - President Maduro hailed a "new dawn" in Venezuela on Monday as he celebrated his now total grip on power following a predictable triumph in polls boycotted by the opposition and slammed as a farce by international powers. (Photo by Yuri CORTEZ / AFP) (Photo by YURI CORTEZ/AFP via Getty Images)

Uma imagem em que o presidente Jair Bolsonaro aponta uma arma ao presidente da Venezuela, Nicólas Maduro, que, por sua vez, coloca uma máscara de oxigênio no rosto do brasileiro foi postada pelo chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, na quarta-feira (20), no Instagram. Na imagem, aparece ainda escrito: “Cada um dá o que tem”.

Arreaza escreveu na legenda da publicação: “Mejor explicado, imposible. ¡Lecciones de humanidad!” (Melhor explicado, impossível. Lições de humanidade!).

A Venezuela mandou oxigênio para as unidades hospitalares de Manaus (AM), que entraram em colapso com a nova onda de covid-19. Caminhões com mais de 100 mil m³ chegaram à capital amazonense na noite de terça-feira.

Na quarta, o chanceler havia compartilhado no Twitter uma notícia sobre a chegada a Manaus dos caminhões com oxigênio da Venezuela, com a legenda: “Las vueltas que da la vida…” (As voltas que a vida dá…)

Leia também

Entre 2013 e 2016, Arreaza foi vice-presidente da Venezuela. Ocupou, em seguida, o posto de ministro de Ensino Superior, Ciência e Tecnologia e está no cargo de ministro das Relações Exteriores desde agosto de 2017.

A presidente nacional do PT, Gleise Hoffmann (PR), se reuniu, na manhã de quarta, com Irene Rondón, encarregada da embaixada venezuelana em Brasília para agradecer pelo apoio do país ao estado do Amazonas.

A Venezuela divulgou também que recebeu agradecimentos por parte de parlamentares brasileiros do PT e do PCdoB.