Chanceler do México deseja que EUA tenham 'outra relação' com as Américas

O chanceler do México, Marcelo Ebrard, disse nesta quarta-feira (8) que espera que os Estados Unidos caminhem para "outro tipo de relação" com a região no contexto da Cúpula das Américas, que acontece em Los Angeles neste semana.

Ebrard chegou à Califórnia em representação de seu país, depois que o presidente Andrés Manuel López Obrador confirmou na segunda-feira que não compareceria ao encontro hemisférico devido à exclusão de Venezuela, Cuba e Nicarágua.

"Eu não diria que não convidar três países é uma falta de respeito, mas é algo muito polêmico", disse Ebrard nesta quarta-feira aos jornalistas. "Vários países mencionaram isso na reunião de chanceleres porque já foi tema de discussão há dez anos em Cartagena das Índias [Colômbia], e chegou-se à declaração de 'vamos convidar'", acrescentou o titular da diplomacia mexicana.

Washington excluiu os três países sob o argumento de que não são governos democráticos.

Nesta quarta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, conversou por telefone com o opositor venezuelano Juan Guaidó, a quem Washington reconhece como presidente interino do país sul-americano, e insistiu nas negociações como uma saída pacífica da crise política.

"Nós sempre tivemos uma atitude construtiva, o que nós estamos dizendo é que a organização que temos nas Américas deve evoluir", disse Ebrard.

pr/ag/rpr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos