Chances de encontrar pessoas soterradas com vida é de 32%, diz chefe da Defesa Civil

ALFREDO HENRIQUE E ALINE MAZZO
GUARUJÁ, SP, 03.03.2020 - Moradores ajudam bombeiros nas buscas por sobreviventes no Morro da Barreira, no Guarujá, na tarde de terça (3). (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As chances de que pessoas soterradas na Baixada Santista sejam encontradas com vida caíram para 32%, segundo a Defesa Civil. 

Até a manhã desta quarta-feira (4), haviam sido confirmadas 19 mortes e 30 pessoas seguiam desaparecidas nas cidades de Guarujá, Santos e São Vicente, após o temporal causar deslizamentos de terra na madrugada da última terça-feira (3). 

O tenente-coronel Henguel Ricardo Pereira, diretor estadual de Proteção e Defesa Civil, explicou que as chances de encontrar sobreviventes em meio aos escombros eram de 83% nas primeiras 24 horas em que foram constatados os soterramentos. 

Após este período, as chances caíram para 32%. A possibilidade de se encontrar sobreviventes diminui gradativamente a cada hora, sendo tecnicamente descartada após quatro dias. 

"Porém, milagres são possíveis. Há a possibilidade de que se tenham criado 'células de sobrevivência' em meio à lama", explicou Pereira, sobre a possibilidade de que vítimas estejam protegidas por estruturas como lajes ou paredes, conseguindo respirar minimamente sob a terra. 

O diretor, no entanto, disse ainda que a lama se propaga mais facilmente do que terra fofa, por ser mais densa, dificultando que as células de sobrevivência sejam eventualmente formadas. "Mas como há muitas pedras e concreto sob a terra, temos esperanças de encontrar sobreviventes."

A reportagem apurou que, a partir desta quinta-feira (5), os bombeiros podem utilizar maquinário pesado para remover a terra em pontos que os equipamentos possam ter acesso. Até o momento, a retirada da terra está sendo feita manualmente por bombeiros e voluntários.

VÍTIMAS

O Instituto Médico Legal informou que 15 corpos de vítimas dos deslizamentos na Baixada Santista haviam sido liberados até a manhã desta quarta-feira.

Veja os nomes: 

1.     Aliffer Adailton Granero da Silva, 6 anos

2.    Allana Granero de Oliveira, 3 anos

3.    Arthur Rafael de Lima, 10 meses

4.    Edvaldo José Deolindo, 43 anos

5.    Elane Emanuela de Souza Rodrigues, 42 anos

6.    Elisandra de Souza Santana Cândido, 28 anos

7.    Esther Gabrielly Sousa da Silva, 11 anos

8.    Gilmar dos Santos Reis, 37 anos

9.    Jhenifer Maria de Souza Nunes, 25 anos

10.    Karina Aparecida Pereira da Silva, 26 anos

11.    Kátia de Oliveira Paulo, 37 anos

12.    Laudemir Cilas Tiburcio, 60 anos

13.    Rogerio de Moraes Santos, 43 anos

14.    Samuel Alves dos Santos, 32 anos

15.    Tathiana Lopes de Lima Gomes, 25 anos