#Verificamos: Charge que sugere ‘medalhas’ para assassinos de policiais é montagem

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Charge que sugere ‘medalhas’ para assassinos de policiais é montagem - Foto: Reprodução
Charge que sugere ‘medalhas’ para assassinos de policiais é montagem - Foto: Reprodução

por CHICO MARÉS

Circula nas redes sociais uma charge supostamente feita pelo cartunista Carlos Latuff, que mostra um policial morto e o próprio cartunista dizendo “quem fez isso merece uma medalha!” Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:

Charge que sugere ‘medalhas’ para assassinos de policiais é montagem - Foto: Reprodução
Charge que sugere ‘medalhas’ para assassinos de policiais é montagem - Foto: Reprodução

“Quem fez isso [matou um policial] merece uma medalha!”
Texto em charge supostamente publicada pelo cartunista Carlos Latuff que, até as 12h do dia 8 de dezembro de 2020, tinha sido compartilhada por mais de 100 pessoas no Facebook

FALSO

A imagem analisada pela Lupa é uma montagem e não foi feita pelo cartunista Carlos Latuff. Usuários de redes sociais alteraram digitalmente uma charge publicada por Latuff em 2011, que mostra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), então deputado federal, usando uma camiseta com uma suástica e segurando um pedaço de pau, com o corpo de uma mulher negra ao fundo.

O cartunista se pronunciou sobre o assunto em suas contas no Twitter e no Instagram. “Circula nas redes sociais uma imagem atribuída a mim onde estou diante do cadáver de um PM. Fake news. A imagem é na verdade uma versão covardemente adulterada dessa charge que fiz em 2011”, diz.

Essa charge adulterada circula, pelo menos, desde 2014. Inicialmente, foi produzida por um perfil anônimo que se identifica como “Flatuff” como sátira ao trabalho do cartunista. É possível reparar, na assinatura da obra, há um “f” vermelho desenhado. Outras charges do tipo, geralmente criticando a esquerda, foram produzidas na época, imitando o estilo de Latuff. Em 2020, porém, esse desenho passou a circular como se fosse de autoria do próprio cartunista, o que não é verdade.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Marcela Duarte

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos