Charlie Watts é enaltecido pelo Vaticano por resistir ao sexo fácil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Charlie Watts, drummer of The Rolling Stones and his wife  Shirley watch presentation of horses during  Pride of Poland Arabian Horse sale in Janow Podlaski on August 12,2012. Shirley Watts bought mare Etnologia for 370 thousand Euros. AFP PHOTO/JANEK SKARZYNSKI        (Photo credit should read JANEK SKARZYNSKI/AFP/GettyImages)
Charlie Watts, baterista recém-falecido dos Rolling Stones, e a esposa Shirley Ann Shepherd (Foto de JANEK SKARZYNSKI/AFP/GettyImages)

Resumo da notícia:

  • Charlie Watts foi homenageado pelo Jornal do Vaticano no dia da sua morte

  • Em obituário, a publicação chamou o baterista dos Stones de "símbolo contra a corrente"

  • "Um músico que sempre fugiu da sirene do sexo fácil, da aparição a todo custo, para ser o marido e o pai de toda uma vida", diz o texto

Charlie Watts, baterista dos Rolling Stones falecido aos 80 anos nesta quarta-feira (25), foi enaltecido em obituário publicado no Jornal do Vaticano, veículo oficial da Igreja Católica.

Exaltando a vida sem excessos do músico, a publicação destacou a vida particular discreta de Watts, casado com Shirley Ann Shepherd por 57 anos. Eles tiveram uma única filha, Seraphina, hoje com 53 anos.

Além de elencar os seus feitos no rock, o texto o define como "um músico que sempre fugiu da sirene do sexo fácil, da aparição a todo custo, para ser o marido e o pai de toda uma vida. Um símbolo, sim, ainda que contra a corrente".

Morte 

Drummer of The Rolling Stones, Charlie Watts and his wife Shirley Ann Shepherd, attend Georgia May Jagger's christening at Saint Andrew's church, Richmond in 1992. (Photo by Dave Hogan/Hulton Archive/Getty Images)
Charlie Watts, baterista recém-falecido dos Rolling Stones, e a esposa Shirley Ann Shepherd, em 1992 (Foto de Dave Hogan/Hulton Archive/Getty Images)

A causa da morte de Charlie Watts não foi revelada pelos Rolling Stones. "Com imensa tristeza, comunicamos a morte do nosso querido Charlie Watts. Ele faleceu tranquilamente ao redor da sua família em um hospital de Londres", escreveu a banda nas redes sociais.

Charlie Watts será lembrado como um homem elegante e com a fama de "o cara mais quieto e descolado de uma das maiores bandas da história do rock". Apaixonado pelo jazz e do blues, o músico criou um jeito próprio de tocar e até de manipular as peles da bateria.

Avesso aos excessos do mundo do rock, uma vez ele foi questionado pela NME certa vez a razão do sucesso do seu casamento. “Porque, na verdade, não sou um astro do rock”, respondeu o baterista, resumindo a sua persona privada e pública.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos