Checamos: aquecimento global não foi inventado pela ciência

·2 min de leitura
  • Negacionistas criticam medidas de isolamento e vacina

  • Desinformação é compartilhada em grupos no Telegram

  • Pesquisas atestam o efeito da ação humana no aumento das temperaturas da Terra

Circula em grupos negacionistas no Telegram mensagens com informações enganosas sobre as mudanças climáticas. A mais difundida por conspiracionistas diz que o aquecimento global foi inventado pela ciência e não pela ação humana. "As psiseudociencias geram fraudemia da SARS-CoV-2, superpopulação, aquecimento global/mudanças climáticas por influência dos seres humanos", diz um trecho da mensagem com alegações falsas compartilhado no aplicativo de mensagem instantânea. Até o momento, não existem estudos conclusivos sobre a origem do SARS-CoV-2, muito menos que o vírus tenha sido criado em laboratório.

Na última década houve aumento na incidência de tempestades com recorde de intensidade, incêndios florestais, secas, ondas de calor e enchentes ao redor do mundo com o aumento de apenas 1ºC de aquecimento global.

Trecho da peça de desinformação compartilhada em grupo negacionista do Telegram (Foto: Reprodução)
Trecho da peça de desinformação compartilhada em grupo negacionista do Telegram (Foto: Reprodução)

A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, em inglês), instituição ligada ao governo dos Estados Unidos, citou a queima de combustíveis fósseis, a emissão de gases e a transformação da paisagem terrestre como os principais causadores das mudanças climáticas.

O plano de ações do Brasil contra as mudanças climáticas foi considerado insuficiente por órgãos de monitoramento. Durante o governo Bolsonaro, o país revisou para baixo suas metas de redução de emissões de poluentes do Acordo de Paris. De acordo com a Análise das Emissões Brasileiras de Gases de Efeito Estufa, publicado em 2020 pelo Observatório do Clima, o Brasil emite 3,2% do total mundial de gases responsáveis pelo efeito estufa.

Teorias da conspiração

Os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) compartilharam nos canais do Telegram teorias conspiratórias a respeito do ‘apagão’ das redes sociais, ocorrido no dia 4 de outubro deste ano, a teoria do “Grande Reset” ou “Grande Reinicialização” é uma das mais difundidas conforme mostrou o Yahoo! Notícias.

A ideia mais difundida por desinformadores diz que o “Grande Reset” faz parte de uma grande conspiração global, que teria supostamente planejado o novo coronavírus cujo objetivo consiste em provocar deliberadamente um colapso econômico.

Leia também:

O “Grande Reset” foi uma proposta anunciada durante o Fórum Econômico Mundial, em junho de 2020. Na ocasião, o príncipe Charles de Gales e Klaus Schwab, chefe da organização, lançaram a iniciativa para um trabalho mais justo, sustentável e resiliente e enxergavam a pandemia de Covid-19 como uma janela de oportunidade para que as lideranças mundiais refletissem a respeito do que eles denominaram de “Grande Reset” na economia global.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos