Checamos: Bill Gates não disse que vacina obrigatória seria “solução” para despovoar a Terra

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Post tira de contexto entrevista feita com o empresário em 2010

  • Discurso de palestra do fundador da Microsoft foi feita muito antes da pandemia, ou seja, não tem relação com a Covid-19

  • Desinformação tem sido compartilhada em grupos antivacina

Grupos antivacina estão compartilhando nas redes sociais foto em que uma mulher segura um jornal exibindo uma suposta declaração feita pelo fundador da Microsoft, Bill Gates. A peça de desinformação diz que há 11 anos o empresário teria defendido a vacinação forçada da população como solução para despovoar a terra. A publicação é falsa.

“Uma mulher perspicaz segura nas mãos um jornal de 2011, que sempre guardou. O jornal diz em preto e branco que Bill Gates iniciará o ‘despovoamento por meio da vacinação forçada’ porque será a ‘solução mais ecológica’. Você não pode encontrar esse artigo em nenhum outro lugar”, diz um texto que acompanha a imagem.

Na imagem, contudo, é possível visualizar o nome do jornal irlandês Sovereign Independent, com a seguinte manchete: “despopulação por meio da vacinação forçada: a solução livre de carbono” — sugerindo que Gates teria dado tal declaração, o que não é verdade.

Post enganosa circula em diversos idiomas e distorce palestra feita pelo fundador da Microsoft há 11 anos (Foto: Facebook/Reprodução)
Post enganosa circula em diversos idiomas e distorce palestra feita pelo fundador da Microsoft há 11 anos (Foto: Facebook/Reprodução)

O Yahoo! Notícias fez uma busca pelas entrevistas e palestras feitas pelo fundador da Microsoft com as palavras-chave: “vacina”, “vacinação”, “imunização” e “saúde”. A reportagem encontrou uma palestra de Gates, datada de fevereiro de 2010, no TEDx. Na conferência, ele discursou sobre a necessidade da sociedade em construir projetos inovadores para zerar as emissões de carbono no planeta.

O empresário ainda afirma que a melhoria nos serviços de saúde, como o acesso à vacinação, interferiria diretamente no planejamento das famílias e poderia levar à diminuição da velocidade de crescimento da população. De acordo com o raciocínio de Gates, quando uma família possui herdeiros mais saudáveis e bem sucedidos o bastante para auxiliá-los na velhice, os pais optariam por ter menos filhos.

“Primeiro, nós temos a população. O mundo hoje tem 6,8 bilhões de pessoas e está indo para cerca de 9 bilhões. E se fizermos um excelente trabalho com novas vacinas, saúde, serviços de saúde em reprodução, nós podemos baixar isso para, talvez, 10 ou 15%. Mas nós vemos um aumento de cerca de 1,3”, declarou em um trecho da apresentação.

O mesmo assunto já foi abordado diversas vezes por Bill Gates. Em 2009, na carta anual da sua fundação, ele afirmou que “os pais optam por ter filhos suficientes para lhes dar uma grande chance de que vários sobrevivam para sustentá-los à medida que eles envelhecem. Se aumenta o número de crianças que sobrevivem até a idade adulta, os pais podem atingir essa meta sem ter tantos filhos”.

O conteúdo circula também em outros idiomas e já foi desmentido pelo Grass Fact Check, Reuters e India Today.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos