Checamos: compra de máscara por R$ 28 milhões na Paraíba foi erro de cadastro

·1 min de leitura
  • Informação enganosa circula nas redes sociais

  • Desinformação tem origem em uma imprecisão no cadastro do Portal da Transparência da Paraíba

  • Em 13 de novembro deste ano o valor foi corrigido

Posts que circulam no Twitter dizem que o governo da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), supostamente teria desembolsado dos cofres públicos a quantia de R$ 28,8 milhões para realizar a compra de 3 mil máscaras de proteção contra a Covid-19, o equivalente a R$ 9,6 mil o preço unitário. A afirmação é enganosa.

De fato, a quantia de R$ 28,8 milhões foi anteriormente divulgada de forma equivocada pelo próprio governo estadual da Paraíba no Portal da Transparência. A imprecisão teria acontecido por um erro de digitação, de acordo com a Controladoria-Geral do Estado (CGE). Na realidade, o valor de R$ 9,6 mil não era referente ao preço unitário do equipamento de proteção, mas sim o valor total empenhado para a compra das 3 mil máscaras. Dessa forma, o custo unitário de cada máscara foi de R$ 3,20.

O valor correto do contrato é de R$ 9,6 mil, cada unidade do equipamento de proteção sai por R$ 3,20 (Foto: Twitter/Reprodução)
O valor correto do contrato é de R$ 9,6 mil, cada unidade do equipamento de proteção sai por R$ 3,20 (Foto: Twitter/Reprodução)

Uma consulta ao Portal da Transparência paraibano mostra que foi feita a aquisição de “três mil máscaras descartáveis a serem distribuídas na campanha educativa Maio Amarelo, prevista para o período de 01/05/2021 a 31/05/2021”. O valor pago pelo Detran — órgão para o qual foram adquiridas as máscaras —, no entanto, é menor ao descrito nos posts: R$ 9.600. Assim, cada máscara custou R$ 3,20.

O valor foi corrigido no dia 13 deste ano e divulgado nos canais oficiais do estado da Paraíba.

O conteúdo também foi verificado pelo Comprova.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos