Checamos: é falso que Bolsonaro demitiu ‘apoiadores do PT’ que dirigiam universidades brasileiras

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jair Bolsonaro
    38.º presidente do Brasil
  • Conteúdo viral com alegação enganosa circula nas redes sociais

  • Montagem distorce decreto promulgado em março de 2019

  • Medida cortou remunerações adicionais, no entanto, não exonerou nenhum servidor

Post compartilhado nas redes sociais afirma que o presidente Jair Bolsonaro (PL) demitiu 13.710 “comunistas do PT [Partido dos Trabalhadores]” que comandavam as universidades federais no Brasil.

“Esse sim é o nosso presidente. Bolsonaro manda sobre decreto, pro olho da rua, 13.710 comunistas do PT que comandavam as universidades federais”, diz a mensagem sobreposta em uma montagem com a foto do atual mandatário. A alegação é falsa.

Alegação enganosa que viralizou nas redes sociais traz informação falsa sobre decreto promulgado há dois anos (Foto: Facebook/Reprodução)
Alegação enganosa que viralizou nas redes sociais traz informação falsa sobre decreto promulgado há dois anos (Foto: Facebook/Reprodução)

O número citado na peça de desinformação, na verdade, corresponde ao total de cargos comissionados e funções gratificadas que foram extintos nas instituições de ensino superior em decorrência de um decreto promulgado em 12 de março de 2019. Na prática, a medida extinguiu na administração federal 21 mil cargos comissionados e funções gratificadas. No entanto, 6.587 já estavam vagos quando a medida passou a vigorar. Já nas universidades federais — citadas no conteúdo enganoso — , 2.449 dos 13.710 postos não estavam ocupados.

Portanto, é falso afirmar que essas pessoas foram demitidas. A medida, na verdade, cortou remunerações adicionais recebidas por cargos desempenhavam funções extras de coordenação e direção nas universidades, mas não exonerou nenhum servidor.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos