Checamos: é falso que hospitais na França usaram bonecos para simular pacientes com Covid

·1 min de leitura
  • Posts manipulam imagens de canal de notícias francês e site canadense

  • Peça de desinformação circula no Facebook e Twitter

  • Imagem foi tirada de seu contexto original para atacar medidas de proteção contra a nova variante da Covid-19

Posts que circulam nas redes sociais afirmam que hospitais da França estão usando bonecos para fingir que estão lotados de pacientes que contraíram a variante ômicron da Covid-19. A afirmação é falsa.

“França 🇫🇷 – Os hospitais estão tão ‘saturados’ da variante ômicron que nem dá tempo de colocar os braços nos manequins para mostrar na TV”, diz a peça de desinformação compartilhada por brasileiros nas redes sociais.

Imagem que circula nas redes sociais é montagem com foto de treinamento de profissionais da saúde no Canadá e elementos gráfico foram tirados de vídeo francês (Foto: Facebook/Reprodução)
Imagem que circula nas redes sociais é montagem com foto de treinamento de profissionais da saúde no Canadá e elementos gráfico foram tirados de vídeo francês (Foto: Facebook/Reprodução)

Uma busca reversa pela imagem replicada no Facebook e Twitter com a alegação falsa mostra que, na verdade, a publicação é uma montagem. O conteúdo enganoso usa a legenda de uma reportagem da TV francesa sobre a imagem de um treinamento com um boneco em uma unidade de saúde no Canadá, realizado abril de 2020.

A pesquisa retornou para a imagem de uma matéria da CBC, emissora canadense, que foi ao ar no dia 17 de abril de 2020.

As cenas mostram o treinamento da equipe do Instituto Universitário de Cardiologia e Pneumologia de Quebec, cidade canadense, para receber pacientes com o novo coronavírus. Já os elementos gráficos sobrepostos à imagem, como a legenda e a marca d'água do canal, foram retirados de um vídeo do canal francês BFMTV.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos