Checamos: é falso que presidente croata proibiu a vacinação no país

·1 min de leitura
  • Texto compartilhado nas redes sociais está distorcido

  • Desinformação é compartilhada em grupos antivacina

  • Campanha de imunização não foi foi suspendida na Croácia

Mensagens que circulam nas redes sociais dizem que o presidente da Croácia, Zoran Milanović, teria afirmado que a vacinação do país não seria mais vacinada contra o novo coronavírus. A afirmação é falsa.

“‘NÃO SEREMOS MAIS VACINADOS’, DISSE O PRESIDENTE CROATA ZORAN MILANOVIC”, descreve um post nas redes sociais que compartilha o link de um post do Tribunal Nacional. De acordo com o texto publicado no site, a suposta afirmação teria sido feita após o chefe de Estado responder o questionamento de um jornalista sobre a pandemia. Contudo, a resposta de Milanović foi tirada de contexto.

Alegações compartilhadas nas redes sociais foram distorcidas (Foto: Facebook/Reprodução)
Alegações compartilhadas nas redes sociais foram distorcidas (Foto: Facebook/Reprodução)

No dia 10 de setembro deste ano, durante uma coletiva de imprensa, o presidente croata foi questionado por um repórter sobre a taxa de vacinação da Croácia quando comparada com a média de outros países da União Europeia. O presidente respondeu: “Eu não me importo; estamos suficientemente vacinados”. E ainda acrescentou que o objetivo da imunização não é erradicar completamente o vírus e que é necessário "continuar com uma vida normal".

Contudo, em nenhum momento o presidente croata afirmou que a campanha de vacinação tinha terminado no país ou que tinha decidido suspendê-la.

O conteúdo também foi analisado pela Agência Lupa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos