Checamos: imagem de painel solar em canal foi feito na Índia, não no Brasil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Publicação fora de contexto circula nas redes sociais

  • Post viral distorce origem da imagem para atribuir obra ao governo Bolsonaro

  • Registro original tem mais de quatro anos

Post que circula nas redes sociais afirma que o presidente Jair Bolsonaro (PL) “mandou instalar” placas de painéis solares no canal da transposição do rio São Francisco. Para embasar o argumento, traz duas fotografias que provariam o feito. No entanto, o registro não foi feito no Brasil.

Post viral distorce origem da imagem para atribuir obra ao governo Bolsonaro. Foto foi feita originalmente na Índia (Foto: Twitter/Reprodução)
Post viral distorce origem da imagem para atribuir obra ao governo Bolsonaro. Foto foi feita originalmente na Índia (Foto: Twitter/Reprodução)

“Bolsonaro vai matar a quadrilha da esquerda de raiva, mandou instalar painéis solares em cima do canal da transposição do São Francisco, não toma espaço útil, evita a evaporação da água e produz energia elétrica para os pequenos produtores”, escreveu um usuário ao compartilhar a peça de desinformação nas redes sociais.

A reportagem do Yahoo! Notícias por meio de uma busca reversa pelo registro verificou que as imagens não têm relação com o Brasil, na verdade, elas foram registradas em Gujarat, na Índia. Uma das fotos está disponível em um relatório da empresa AECOM, empresa especializada em consultoria para projetos de infraestrutura, para a prefeitura da cidade de Visakhapatnam, na costa oeste da Índia. O relatório é de 2017, ou seja, anterior ao mandato de Bolsonaro. O governo Bolsonaro manifestou interesse em adotar a tecnologia no Brasil. 

Em agosto de 2019, foi inaugurada a primeira etapa da Usina Solar Flutuante instalada no Reservatório de Sobradinho, da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (CHESF). O projeto de pesquisa tem como objetivo avaliar os resultados e sua viabilidade, e está previsto para sair em abril de 2022.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos