Checamos: Moro infla votos do Podemos contra 'orçamento secreto'

·2 min de leitura
  • Ao comentar o sobre as emendas do relator, Moro exagerou sobre votação da sigla sobre a emenda de relator

  • Moro admitiu pré-candidatura pelo partido no pleito eleitoral de 2022

  • Yahoo! Notícias já verificou outras declarações do ex-juiz

Sergio Moro, ex-jurista e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, vem realizando uma série de entrevistas desde que filiou-se ao Podemos. Na última quinta-feira, 3 de novembro, ele lançou um livro sobre a sua atuação na Operação Lava Jato e os bastidores de sua passagem pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Em entrevista à Rádio Gaúcha, admitiu ser pré-candidato à Presidência da República nas eleições de 2022.

Moro ainda comentou sobre o chamado "orçamento secreto" que remete a um tipo de emenda parlamentar — a de relator, com o código técnico RP-9. Ela ganhou esse apelido por parlamentares de oposição ao governo Bolsonaro devido à maior falta de transparência na aplicação de seus recursos. Na ocasião, o ex-juiz afirmou: “o Podemos votou contra essa resolução de organização do orçamento secreto”. A afirmação, contudo, é exagerada.

Declaração foi feita durante entrevista à Rádio Gaúcha (Foto: YouTube/Reprodução)
Declaração foi feita durante entrevista à Rádio Gaúcha (Foto: YouTube/Reprodução)

O Podemos orientou os integrantes da sua bancada no Senado Federal e na Câmara dos Deputados a votarem contra o Projeto de Resolução do Congresso Nacional n° 4, de 2021, que definiu regras para uso e publicidade do “orçamento secreto”.

Os registros de votação da Casa mostram, no entanto, que Josivaldo JP, deputado federal pela sigla, votou a favor da proposta e três parlamentares não compareceram no plenário.

O site da Casa mostra que dos oito deputados federais do partido, presentes na sessão de 29 de novembro, apenas Josivaldo JP foi favorável ao projeto. Já Bacelar (BA), Diego Garcia (PR), Igor Timo (MG), José Medeiros (MT), Léo Moraes (RO), Renata Abreu (SP) e Roberto de Lucena (SP) foram contrários à medida. Uma consulta ao site da Câmara mostra que 11 parlamentares do Podemos estão em exercício, ou seja, três deles não compareceram na votação, são eles: José Nelto (GO), Ricardo Teobaldo (PE) e Rodrigo Coelho (SC).

Já no Senado Federal, Marcos do Val (ES), foi o único parlamentar que faltou à sessão. Os oito integrantes da sigla presentes votaram contra o projeto: Álvaro Dias (PR), Eduardo Girão (CE), Flávio Arns (PR), Jorge Kajuru (GO), Lasier Martins (RS), Oriovisto Guimarães (PR), Reguffe (DF) e Styvenson Valentim (RN).

A reportagem do Yahoo! Notícias já verificou declarações de Moro sobre a Operação Lava Jato e desemprego.

A declaração também foi verificada pela Agência Lupa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos