Checamos: número de brasileiros com carteira assinada não foi maior em 2020 do que em 2019

·1 min de leitura
  • Afirmação falsa foi feita por Bolsonaro durante coletiva de imprensa com o ministro Paulo Guedes

  • No último ano, o número de pessoas com registro de trabalho em carteira caiu para o menor contingente já registrado pela série histórica

  • Comparação entre 2020 e 2019 mostra que o número de trabalhadores formais caiu 7,8%

É falso que o número de pessoas com carteira assinada tenha aumentado em 2020 quando comparado com o ano anterior. A afirmação foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira, 22 de outubro, ao lado do ministro da Economia Paulo Guedes.

Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Economia, Paulo Guedes, durante coletiva de imprensa (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)
Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Economia, Paulo Guedes, durante coletiva de imprensa (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de pessoas com registro de trabalho em carteira caiu para o menor contingente já registrado pela série histórica, que teve início em 2012.

Em 2020, o número de empregados formais era de R$ 30,6 milhões. Já no ano anterior foram registrados 33,2 milhões de trabalhadores com carteira assinada, o que representa uma queda de 7,8%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos