Checamos: relatório do FMI não mostra que a inflação no Brasil está sob controle

·1 min de leitura
  • Post enganoso tem sido compartilhado no Facebook por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

  • Relatório do FMI não cita controle dos preços ao consumidor atualmente

  • Texto relembra política adotada entre 2003 e 2005 para conter a inflação

Posts no Facebook dizem que um relatório publicado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) teria destacado o Brasil como um dos países emergentes que mantém a inflação sob controle. A informação, contudo, é falsa.

O documento publicado este mês pelo órgão não faz nenhuma menção ao controle da inflação do Brasil atualmente. Há uma tabela dos preços repassados ao consumidor nos últimos 8 anos em países emergentes e uma projeção para o próximo ano.

Post com informação falsa tem sido compartilhado nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)
Post com informação falsa tem sido compartilhado nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)

Em um trecho do relatório, o FMI cita o Chile, Brasil, Estados Unidos e Índia e as medidas que esses países tomaram em momento de alta inflacionária. No caso brasileiro, relembra as políticas adotadas durante a gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), entre 2003 e 2005, para conter a alta dos preços. “As desvalorizações cambiais, juntamente com choques internos e externos em 2001, desencadearam uma parada repentina em 2002. O Brasil experimentou uma reversão nos fluxos de capital e cortes nas linhas de crédito comercial, e o real desvalorizou 53% em 2002. As expectativas de inflação aumentaram junto com o aumento na inflação. Resposta e resultados da política: partindo da baixa credibilidade da política monetária e preocupações com o domínio fiscal, os formuladores de políticas decidiram contra um aperto gradual”, diz o texto.

O texto faz ainda um alerta sobre as mudanças climáticas: “nos últimos meses testemunhamos eventos climáticos extremos, incluindo cúpulas de calor e incêndios florestais intensos no Canadá e nos Estados Unidos, alta precipitação e inundações na Europa, seca no Brasil e inundações em leste e sul da Ásia”. A reportagem do Yahoo!verificou conteúdos enganosos que circularam pelas redes sociais sobre esse tema.

O conteúdo enganoso também foi verificado pela Agência Lupa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos