Checamos: relatório do governo britânico não sugere que vacinados contra Covid desenvolvem Aids

·2 min de leitura
  • Boato foi desmentido pelos órgãos oficiais

  • Desinformação circula em grupos antivacina

  • Facebook e Instagram excluíram vídeo em que Jair Bolsonaro usou informação falsa sobre imunização

Circula pelas redes sociais e em grupos antivacina uma mensagem afirmando que relatórios produzidos pelo governo do Reino Unido concluíram que pessoas imunizadas contra a Covid-19 estão desenvolvendo a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids). A informação é falsa.

Um post reproduzindo a mensagem falsa diz: “Relatórios do governo britânico sugerem que os totalmente vacinados estão desenvolvendo Aids”. A publicação traz o link do site Aliados do Brasil, que se autodenomina conservador. Originalmente, a peça de desinformação foi compartilhada nos sites conspiracionistas Before it News e The Expose UK ⎼ conhecidos por disseminarem informações falsas sobre as vacinas. O Facebook e o Instagram removeram um vídeo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mencionando a informação falsa.

Segundo o artigo viralizado nos grupos antivacina, foi encontrada uma suposta deterioração do sistema imunológico e desenvolvimento de Aids em pessoas imunizadas contra o novo coronavírus. O texto cita ainda o Public Health England (PHE), órgão sanitário britânico. Contudo, em nenhum momento tais textos fazem uma relação entre a doença e a vacinação.

Governo britânico não produziu nenhum relatório que mostra correlação entre a doença e a vacinação (Foto: Facebook/Reprodução)
Governo britânico não produziu nenhum relatório que mostra correlação entre a doença e a vacinação (Foto: Facebook/Reprodução)

Em uma busca pelos relatórios do Departamento de Saúde Pública do Reino Unido, produzidos semanalmente pelo órgão para avaliar a eficácia das vacinas aplicadas no país, é possível constatar que em nenhum momento foi feita uma menção à Aids como consequência da imunização contra o Sars-CoV-2.

Além disso, a peça de desinformação insere uma coluna na tabela sobre os casos de Covid, intitulada de “degradação do sistema imunológico”, que não aparece nos documentos oficiais publicados pelo órgão britânico. Os valores exibidos na coluna manipulada foram calculados a partir da diferença entre as taxas de incidência de casos de Covid-19 a cada 100 mil vacinados com duas doses e não vacinados. Entretanto, não é correto fazer esse cálculo para aferir a imunidade.

Ao contrário do que os posts desinformativos dão a entender, uma pessoa não contrai a Aids devido ao enfraquecimento do sistema imunológico, mas em decorrência da infecção pelo vírus HIV, quando há contato direto com o sangue ou secreções de um indivíduo infectado.

A peça de desinformação também foi desmentida pelo Aos Fatos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos