Checamos: vídeo usa informação falsa para relacionar infarto e Covid em Israel

·1 min de leitura
  • Desinformação é compartilhada nas redes sociais

  • Ministério da Saúde de Israel negou o boato

  • Não existe nenhuma relação da doença com a Covid

Circula pelas redes sociais trechos de uma transmissão em vídeo feita por dois brasileiros. No registro eles dizem que os equipamentos médicos, como desfibriladores, supostamente estariam sendo usados para socorrer pessoas que sofreram “infartos” depois de tomarem a vacina contra a Covid-19. A informação é falsa.

"Os infartados estão por todo o lado [...] Não é normal você ver pessoas de 18 a 30 anos infartando como moscas", diz o homem e ainda alega que "100% dos casos" teriam relação com a vacina contra o novo coronavírus, o que não é verdade.

Vídeo com alegações falsas circula nas redes sociais. Ministério da Saúde de Israel desmentiu o boato (Foto: Twitter/Reprodução)
Vídeo com alegações falsas circula nas redes sociais. Ministério da Saúde de Israel desmentiu o boato (Foto: Twitter/Reprodução)

O Ministério da Saúde israelense negou as alegações do vídeo e classificou como “fake news”. Em comunicado feito em junho deste ano, o órgão informou ter nomeado uma equipe epidemiológica para investigar a possível ligação entre casos de miocardite e a vacina.

A peça de desinformação também foi verificada pelo Comprova.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos