Checamos: vídeo viral de candidata sendo baleada foi feito no México, não na Venezuela

·1 min de leitura
  • Gravação circula fora de contexto nas redes sociais

  • Ao contrário do que post afirma, atentado aconteceu no México

  • Publicação compartilhada por apoiadores do presidente Bolsonaro tenta fazer correlação entre Venezuela e governos de esquerda no Brasil fazendo referência ao ex-presidente Lula

Vídeo que circula nas redes sociais mostra duas mulheres sendo alvejadas por tiros. Os posts sugerem que as duas candidatas seriam opositoras ao governo venezuelano e que o ataque teria motivação política. A informação é falsa.

Registro de atentado contra candidata no México circula fora de contexto nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)
Registro de atentado contra candidata no México circula fora de contexto nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)

“Você tem dúvidas do que pode acontecer no Brasil caso o demônio de 9 dedos volte ao poder? Veja o que acontece quando alguém tenta falar algo contra o governo venezuelano. As 3 morreram covardemente pela milícia venezuelana”, é o texto compartilhado com o vídeo nas redes sociais.

Uma busca reversa por um frame do vídeo compartilhado nas redes sociais mostra que, na verdade, que o registro foi feito no México — e não na Venezuela, como as publicações sugerem.

A gravação registrou o momento em que Alma Barragán, candidata à presidência municipal da cidade Moroleón, foi baleada e morta, no dia 25 de maio de 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos