Chef Mario Batali é absolvido de acusações de agressão sexual nos EUA

O célebre chef americano Mario Batali foi inocentado de ter agarrado e beijado à força uma mulher em 2017 em Boston (AFP/Joseph Prezioso) (Joseph Prezioso)

O renomado chef americano Mario Batali foi inocentado nesta terça-feira (10) de agredir sexualmente uma mulher em um bar em Boston, no leste dos Estados Unidos, há cinco anos.

Um juiz absolveu Batali das acusações de atentado ao puder e agressão no tribunal municipal de Boston depois que o chef de 61 anos renunciou ao direito de um julgamento com júri.

Batali, conhecido pelo rabo de cavalo avermelhado e sapatos Croc laranja, foi acusado de beijar e agarrar à força Natali Tene em abril de 2017.

O juiz James Stanton disse que era "um eufemismo dizer que o senhor Batali não contou vantagem na noite em questão".

Mas acrescentou que a acusadora tinha "problemas de credibilidade importantes".

O veredicto foi proferido depois de um dia e meio de testemunhos, a maioria de Tene, de 32 anos. Batali não se sentou no banco dos réus e sua defesa não chamou testemulhas.

Kevin Hayden, promotor distrital do condado de Suffolk, em Massachusetts, que conduziu o caso, disse em uma declaração ter ficado "decepcionado" com o veredicto.

Batali foi um dos muitos chefs proeminentes e donos de restaurantes que foram acusados de má conduta sexual após o controverso movimento #MeToo.

No ano passado, ele e o dono de seu restaurante, Joseph Bastianich, acordaram o pagamento de 600.000 dólares a 20 ex-funcionários por acusações de assédio sexual em vários de seus estabelecimentos.

arb-pdh/dw/atm/gm/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos