Chefe da AIEA promete firmeza em relação ao Irã

·2 minuto de leitura
(Arquivo) O diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi (AFP/JOE KLAMAR)

O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) garantiu nesta segunda-feira (13) sua "firmeza" em relação ao Irã, enquanto a ultraconservadora mídia iraniana reivindicou vitória no dia seguinte a um compromisso entre as duas partes.

"Desde o primeiro dia, tenho uma abordagem firme e justa em relação ao Irã", disse Rafael Grossi em Viena a um repórter que perguntou se não era hora de endurecer o tom.

O acordo anunciado no domingo dá aos inspetores do órgão da ONU a oportunidade de verificar o equipamento de vigilância nas instalações iranianas sob o acordo de 2015.

Agora eles vão poder ir atá as instalações para trocar os discos rígidos, consertar ou trocar as câmeras se for preciso.

Se trata, porém, de apenas manutenção e não vão poder deixar o Irã com os dados.

Desde fevereiro, Teerã se nega a fornecer as imagens das câmeras, mas comprometeu-se a transmiti-las se as negociações diplomáticas para salvar o acordo, prejudicado em 2018 pela retirada dos Estados Unidos, forem bem-sucedidas.

A imprensa conservadora do Irã comemorou nesta segunda o fato de que a AIEA continuará sem acesso aos cartões de memória das câmeras, enquanto o programa nuclear do Irã está ganhando impulso.

"Olhos bem fechados", era a manchete do jornal Vatan-é Emrouz, enquanto o Javan lançou: "O Irã não revelou seus segredos à agência".

Questionado sobre a dimensão do desafio quando chegar o momento de rever todas as imagens, Grossi admitiu que se tratava de uma operação "que nunca tinha sido feita, até certo ponto".

Mas "as nossas equipes técnicas têm capacidade (...), sem dúvida", garantiu.

Ele também reiterou suas preocupações sobre quatro instalações não declaradas, onde material nuclear foi detectado.

Sobre este assunto, ele espera ter "uma conversa muito clara" com o novo governo iraniano, por ocasião de sua próxima visita a Teerã, marcada para "muito em breve".

O presidente ultraconservador Ebrahim Raïssi sucedeu ao moderado Hassan Rohani, arquiteto do acordo nuclear de 2015 do lado iraniano.

Apesar da "linha dura" do novo governo na questão nuclear, "devemos avançar" e "resolver juntos" esses problemas, segundo o diretor da AIEA.

Grossi falou na abertura da reunião trimestral do Conselho de Governadores da agência. A ameaça de uma resolução sancionando o Irã foi retirada "a priori", de acordo com uma fonte diplomática à AFP.

sk-jsk-anb/bg/def/mr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos