Chefe da junta militar de Mianmar chega a Moscou para conferência sobre segurança

·1 minuto de leitura
Mianmar vive um caos desde que um golpe militar liderado por Min Aung Hlaing (R) afastou o líder civil Aung San Suu Kyi (I) e seu partido, a Liga Nacional para a Democracia (NLD), do poder em fevereiro.

O chefe da junta militar de Mianmar chegou a Moscou no domingo (20) para participar de uma conferência de segurança, informou a mídia estatal, sua segunda viagem internacional desde que assumiu o poder após um golpe militar.

Mianmar vive um caos desde que um golpe militar tirou do poder a líder civil Aung San Suu Kyi e seu partido, a Liga Nacional para a Democracia (NLD), em fevereiro.

O líder do conselho, Min Aung Hlaing, deixou a capital, Naipyidaw, neste domingo, em voo especial para Moscou, que sediará uma conferência internacional sobre segurança, informou a emissora estatal MRTV.

O chefe militar foi convidado pelo "ministro da defesa russo", disse a mídia, sem especificar por quanto tempo ele permanecerá na Rússia, um país aliado e um importante fornecedor de armas para o exército birmanês.

A embaixada russa na Mianmar confirmou posteriormente a chegada do líder a Moscou, segundo a agência estatal russa RIA Novosti.

A primeira viagem de Min Aung Hlaing desde que assumiu o poder ocorreu em abril, quando ele participou de uma cúpula da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) em Jacarta, que tratou da crise na Mianmar.

A repressão contra os manifestantes desde o golpe causou pelo menos 870 mortes, segundo a ONG Associação de Assistência a Presos Políticos (AAPP).

bur-rma/ch/jvb/tjc/gf

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos