Chefe da máfia em fuga há 30 anos é capturado numa clínica privada em Palermo

Matteo Messina Denaro, o chefe da cúpula da máfia siciliana, Cosa Nostra, foi detido pelas autoridades italianas, em Palermo.

Condenado a várias sentenças por múltiplos atentados e homicídios, Denaro encontrava-se fugido à Justiça há mais de 30 anos. A operação, que levou à captura do mafioso de Castelvetrano, foi coordenada pelo promotor de Palermo, Maurizio de Lucia, e pelo vice-promotor, Paolo Guido, noticiou a agência de notícias italiana Ansa.

Matteo Messina Denaro, de 60 anos, terá sido capturado no interior da clínica privada La Maddalena, em Palermo, onde estaria a realizar tratamentos médicos há mais de um ano. O chefe da máfia foi depois transferido para uma localização secreta.

"Uma grande vitória para o Estado que mostra não baixar os braços perante a máfia", afirmou a primeira-ministra Giorgia Meloni, salientando que "após o aniversário da prisão de outro chefe do crime organizado, TotòRiina, Matteo Messina Denaro é levado à justiça".

Matteo Denaro foi condenado a prisão perpétua por ter sido o autor de dezenas de assassinatos. O mafioso estará ainda envolvido em vários outros crimes, incluindo ataques perpetrados, com recurso a bombas, em Roma, Florença e Milão, no ano de 1993, nos quais morreram 10 pessoas.