Chefe da missão da OEA diz que eleições fortalecerão a democracia

Logo Agência Brasil
Logo Agência Brasil

Em mensagem dirigida ao Brasil, o chefe da Missão de Observação Eleitoral da Organização dos Estados Americanos (OEA) no Brasil, Rubén Ramirez, disse que as eleições de 2022 fortalecerão a democracia no Brasil. Nesse sentido, em mensagem publicada no Twitter da OEA, ele fez um “chamado” para que todos aguardarem "com paciência" os resultados a serem divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a "única autoridade habilitada para fazê-lo”.

Ramirez lidera uma missão composta por 56 observadores de 17 países, distribuída em 16 unidades federativas (AM, BA, CE, DF, GO, MA, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RS, SC, SP). “Além disso, [nossos observadores] presenciarão a votação no exterior. Em especial nos EUA, França e Portugal”, disse ele ao informar que, após o pleito deste domingo, a missão apresentará um informe preliminar.

Notícias relacionadas:

“Aproveito para convidar os brasileiros que voltem a sair para votar e, como fizeram no primeiro turno, demonstrar sua grande convicção democrática para participar dessa jornada histórica. Esse segundo turno é uma nova oportunidade para que a cidadania expresse sua voz e decida sobre o futuro do Brasil em um ambiente de tranquilidade e entusiasmo”, acrescentou ao se dizer “seguro de que a cidadania se fará ouvir de maneira clara através do voto”.

“Confiando no espírito democrático que caracteriza a sociedade brasileira, faço um chamado a todos atores para aguardar com paciência os resultados que divulgará o TSE, única autoridade habilitada para fazê-lo. Com essa nova eleição, se fortalece a democracia do Brasil”, disse.