Chefe da ONU critica Bezos por ‘passear’ pelo espaço durante pandemia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Segundo António Guterres, bilionários criaram a ‘doença da desconfiança’. Foto: Getty Images.
Segundo António Guterres, bilionários criaram a ‘doença da desconfiança’. Foto: Getty Images.
  • Fundador da Amazon não pagou impostos por quase dois anos

  • Viagem do magnata ao espaço custou mais de R$ 26 bilhões

  • Segundo António Guterres, bilionários criaram a ‘doença da desconfiança’

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, não poupou críticas a bilionários como Jeff Bezos e Richard Branson na última terça-feira (21). Durante seu discurso de abertura da Assembleia Geral, Guterres destacou a postura dos magnatas em tempos de crise ao longo da pandemia do Covid-19. “Bilionários ficam dando voltas pelo espaço enquanto milhões passam fome na Terra”, afirmou o português.

“Em vez de humildade perante estes desafios épicos, vemos arrogância. Em vez de um caminho para a solidariedade, estamos em um caminho sem saída para a destruição”, alertou o político. Guterres ainda disse que a atitude dos multimilionários criou na população mundial a “doença da desconfiança”, já que veem que o futuro das próximas gerações será ainda pior que o presente.

Leia também:

Ao longo deste ano, tanto Jeff Bezos quanto Richard Branson viajaram ao espaço para passar alguns minutos em órbita. A viagem do fundador da Amazon custou mais de R$ 26 bilhões. Na expedição de Branson, pela Virgin Galactic, os assentos foram vendidos por cerca de R$ 2,4 milhões.

As viagens espaciais foram muito criticadas pelo seu alto valor, já que Bezos é acusado de não ter pago impostos por alguns anos. A senadora americana Elizabeth Warren pediu que o empresário fosse responsabilizado após a agência de jornalismo investigativo ProPublica revelou que ele não havia pagado tributos por dois anos, entre 2006 e 2008.

As informações são do Business Insider.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos