Chefe da Otan agenda reunião especial com a Rússia sobre crise na Ucrânia

·2 min de leitura
Secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, durante entrevista coletiva em Riga, na Letônia

Por Gabriela Baczynska

BRUXELAS (Reuters) - O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, agendou uma reunião especial de embaixadores aliados e importantes autoridades russas para a semana que vem, enquanto ambos os lados buscam um diálogo para prevenir um conflito aberto em relação à Ucrânia, afirmou uma autoridade da Otan nesta terça-feira.

Preocupada com o acúmulo de forças militares russas ao longo da fronteira com a Ucrânia, a aliança militar ocidental tem buscado uma reunião do Conselho Otan-Rússia há meses, mas o fórum parecia ameaçado após uma disputa sobre espionagem em outubro.

A reunião do conselho, um formato utilizado para o diálogo desde 2002, irá acontecer em Bruxelas no dia 12 de janeiro após autoridades norte-americanas e russas promoverem negociações de segurança no dia 10 de janeiro em Genebra.

O principal diplomata da União Europeia, Josep Borrell, foi à Ucrânia na terça-feira em uma viagem de dois dias para demonstrar apoio a Kiev, que aspira integrar o bloco e a Otan.

Moscou quer garantias de que a Otan irá suspender sua expansão para o leste e encerrar a cooperação militar com a Ucrânia e a Geórgia, que têm disputas territoriais com a Rússia.

Moscou também nega as acusações dos EUA de que estaria planejando uma invasão da Ucrânia e acusa Kiev de organizar suas próprias forças na fronteira leste de seu território.

"Qualquer diálogo com a Rússia teria de proceder com base na reciprocidade, abordando as preocupações da Otan com as ações da Rússia... e acontecer em consulta com os parceiros europeus da Otan", afirmou a autoridade da aliança.

Maria Zakharova, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, confirmou que autoridades russas irão comparecer à reunião da Otan em Bruxelas.

O vice-ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Ryabkov, e outras autoridades russas são esperados nas conversas em Bruxelas, após reuniões com a vice-secretária de Estado dos EUA, Wendy Sherman, em Genebra.

No dia 13 de janeiro, as negociações continuam no formato mais amplo da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), sediada em Viena, e que inclui os Estados Unidos e seus aliados da Otan, assim como a Rússia, a Ucrânia e outras ex-Repúblicas soviéticas.

(Reportagem adicional de Robin Emmott)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos