Chefe da PF diz que 2021 foi ano de desafios e de reafirmar compromisso do órgão com a lei

·1 min de leitura
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, 19.10.2021: O diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, 19.10.2021: O diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em um extenso comunicado de fim de ano enviado a servidores, o diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, afirma que o foco da missão institucional do órgão é "a busca pela aplicação da lei, a manutenção da ordem e a construção de um país mais justo."

Ele diz que 2021 foi um ano de desafios e de reafirmar o compromisso da PF com seus princípios institucionais, "com a lei, com os seus servidores e, principalmente, com a sociedade brasileira".

O chefe da PF cita melhorias nas instalações, como novas sede e superintendências, e afirma que um órgão forte não se faz só com prédios.

Maiurino coloca na mensagem que a PF fez neste ano 8.219 operações que resultaram na apreensão de bilhões de reais, citando "a prisão de lideranças criminosas", a destruição "de equipamentos utilizados para a devastação de nossos recursos naturais, entre outras inúmeras ações".

O combate à corrupção não foi destacado entre essas atuações.

O ano na PF foi de turbulência, com decisões polêmicas do diretor-geral, que geraram críticas de delegados à nova gestão.

A cúpula atribui o cenário ao que eles chamam de "choradeira" de quem perdeu cargos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos