Chefe de segurança do DF tranquilizou Ibaneis 1h antes da invasão: 'bem suave'

Secretário em exercício disse que estaria em contato com o governador do DF para passar as últimas atualizações sobre a situação em Brasília.

Invasão no DF: Bolsonaristas depredaram prédios do Congresso, STF e Palácio do Planalto - Foto: Joedson Alves/Anadolu Agency via Getty Images
Invasão no DF: Bolsonaristas depredaram prédios do Congresso, STF e Palácio do Planalto - Foto: Joedson Alves/Anadolu Agency via Getty Images

Fernando de Sousa Oliveira, o então secretário de Segurança Pública do Distrito Federal em exercício (SSP-DF), disse, uma hora antes da invasão ao Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal (STF) neste domingo (8), ao governador Ibaneis Rocha (MDB), que “tudo estava tranquilo”.

A informação foi confirmada em áudio divulgado pelo portal Metrópoles, que teria sido gravado às 13h23. As invasões aconteceram por volta de 14h40.

O secretário em exercício disse que estaria em contato com o governador do DF para passar as últimas atualizações sobre a situação em Brasília.

Fernando foi categórico ao tranquilizar Ibaneis sobre a temperatura do ato previsto para a Esplanada dos Ministérios, neste domingo.

O comando da Secretaria de Segurança Pública ficou com o secretário executivo, que é delegado da Polícia Federal (PF), após viagem do então titular da pasta aos Estados Unidos (EUA).

Segundo o Metrópoles, o próprio secretário em exercício disse que estaria passando o informe mais atualizado diretamente a Ibaneis. Na ocasião, como é possível depreender do áudio, o secretário fala que os manifestantes estão descendo do Setor Militar Urbano (SMU) “controlados”, diz que a negociação foi “pacífica”, “organizada” e reforçou que o clima estava “bem tranquilo, bem ameno”, com movimentação “bem suave” e, mais uma vez, fala em “manifestação totalmente pacífica”.

“Nossa inteligência está monitorando e não há nenhum informe de questão de agressividade, ligado a esse tipo de comportamento”, disse Fernando.

O secretário em exercício complementa que já havia, na cidade, 150 ônibus, e em áudio de 1 minuto fala sobre manifestação “ordeira e pacífica”.

No início da tarde, em conversa printada entre Fernando e Ibaneis, é revelado que o secretário em exercício detalha cada um dos pontos onde havia concentração de ônibus que levavam manifestantes para o ato.

Após o áudio de Fernando tranquilizando Ibaneis, o governador responde: “Maravilha. Coloca tudo na rua”, em referência ao efetivo policial que atuaria na ocasião.