Chefe do Estado-Maior do Exército pede voto 'consciente' nas eleições em discurso a generais

O chefe do Estado-Maior do Exército, Valério Stumpf, afirmou nesta quinta-feira que a população precisa votar de forma "consciente" para auxiliar no "desenvolvimento social e econômico" do Brasil. O apelo ocorreu durante um discurso para oficiais-generais recém-promovidos, em Brasília. No mesmo evento, ele também destacou a participação das Forças Armadas no sistema de votação, foco de uma disputa entre o presidente Jair Bolsonaro e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O titular do Palácio do Planalto vem defendendo enfaticamente a necessidade de os militares participarem de forma mais ativa do processo eleitoral, inclusive com sugestões para, supostamente, melhorar o funcionamento das urnas eletrônicas. Bolsonaro, reiteradamente, levanta suspeitas infundadas a respeito das urnas, sem jamais ter apresentado qualquer prova que indique vulnerabilidade do sistema.

— Todos nós, brasileiros, teremos em nossas mãos o mais poderoso e legítimo instrumento da democracia, o voto, para decidirmos os destinos de nosso Brasil. Vamos usá-lo de forma consciente para que juntos possamos avançar no desenvolvimento social e econômico do país — discursou o general, sem citar nenhum candidato.

Noutro momento, Stumpf ressaltou ainda que os militares compõem a Comissão de Transparência Eleitoral, e que também vão atuar no transporte de urnas em áreas remotas do país.

— Em breve, o Exército e, por certo, os novos generais estarão empenhados em um momento especial para a Nação brasileira: as próximas eleições. Faremos, como sempre, em apoio à Justiça Eleitoral, o transporte de urnas e a segurança dos locais de votação em muitos rincões de nosso país. Técnicos das Forças Armadas estão, este ano, por solicitação do Tribunal Superior Eleitoral, atuando na Comissão de Transparência das eleições, com o objetivo de fortalecer ainda mais nosso processo eleitoral.

O general ainda afirmou que o Exército está "firmemente comprometido com suas missões constitucionais".

— Esse é o Exército Brasileiro, o braço forte que protege e a mão amiga que apoia, firmemente comprometido com suas missões constitucionais.

Bolsonaro não estava presente no evento. Participaram os ministros Paulo Sérgio Nogueira (Defesa), e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional). À tarde, os novos generais serão recebidos no Palácio do Planalto.

O presidente tem colocado em dúvida a confiabilidade das urnas eletrônicas, mas sem apresentar provas de fraudes, e tem utilizado manifestações do Ministério da Defesa para embasar seus questionamentos.

Na quarta-feira, técnicos da Defesa iniciaram a análise dos códigos-fonte das urnas eletrônicas que serão usadas nas eleições de outubro deste ano. A inspeção do material ocorreu dia após a pasta encaminhar um ofício "urgentíssimo" cobrando o agendamento de uma data para que a realização da vistoria fosse feita. Entretanto, a possibilidade de analisar o código-fonte está aberta às entidades fiscalizadoras desde outubro de 2021.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos