Chefe de Governo toma posse como Presidente interino

O chefe de Governo do Sri Lanka tomou posse esta sexta-feira como Presidente interino depois de Gotabaya Rajapaksa se ter demitido do cargo.

A saída do presidente foi a primeira vitória dos manifestantes, que exigem há semanas a demissão do chefe de Estado e do Primeiro-ministro.

O chefe de Governo, Ranil Wickremesinghe, não cedeu à pressão. Pelo contrário, assume agora o papel dos dois.

Sri Lanka debaixo de fortes protestos

As manifestações continuam. Durante a tomada de posse, foram dezenas as pessoas que tentaram forçar entrada no Palácio presidencial.

Jude Fernando, que trabalha numa universidade, acredita que se o Primeiro-ministro se mantiver no cargo, "a batalha fica perdida". Diz que "mudar a liderança não fará qualquer diferença". O académico defende "uma rotura significativa com o passado" como a única forma de mudar as condições de vida no país.

O Sri Lanka está a atravessar uma crise onde faltam bens essenciais como comida mas também combustíveis. A subida dos preços e a gestão económica levaram milhares a protestar contra o executivo. Admitem continuar a fazê-lo até o Primeiro-ministro apresentar demissão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos