Chefe do narcotráfico colombiano comparece a tribunal nos EUA

Imagem de Otoniel é exibida durante entrevista coletiva de Breon Peace em Nova York (AFP/Kena Betancur) (Kena Betancur)

O chefe do narcotráfico colombiano "Otoniel", extraditado nesta quarta-feira da Colômbia, compareceu nesta quinta-feira ao tribunal de Nova York que instrui seu caso por tráfico de drogas, confirmaram fontes judiciais.

Antonio Úsuga David, conhecido como Otoniel, compareceu às 15h locais perante a juíza federal Vera M. Scalon, no tribunal federal do Brooklyn, que o acusa de "liderar uma empresa criminosa contínua" e de ter introduzido mais de "10 toneladas" de cocaína nos Estados Unidos como chefe do Clã do Golfo, uma organização "narcotraficante paramilitar e multimilionária", segundo a acusação.

“Estamos aqui para anunciar a extradição de um dos criminosos mais perigosos”, anunciou Breon Peace, procurador federal do Brooklyn, que investiga o caso, ressaltando que "ninguém está acima da lei".

Seu país, disse Peace, "está comprometido a cooperar com nossos parceiros internacionais para desmantelar as organizações criminosas transnacionais e conter a onda de destruição causada por seu produto letal e seus métodos violentos de conduzir seus negócios".

Devido à periculosidade do traficante e ao risco de que ele fuja, o governo americano pediu à Justiça que ele siga preso até o julgamento.

Após lembrar que os Estados Unidos enfrentam uma crise sem precedentes de overdose e dependência química, a chefe da DEA, agência antidrogas dos Estados Unidos, Anne Milgram, indicou que mais de 90% da cocaína que chega aos Estados Unidos procede da Colômbia, e que a agência investiga Otoniel há quase 20 anos.

af-jss-lv-das/ll/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos