Chefe da oposição síria se nega a ir a Moscou e exige desculpas

O chefe da coalizão da oposição síria, Moaz El-Khatib, afirmou nesta sexta-feira que recusava o convite de Moscou para participar de negociações para uma solução negociada do conflito na Síria e exigiu desculpas da Rússia, grande aliado do regime sírio.

"Dissemos claramente que não iríamos a Moscou (...) e agora queremos desculpas (do chanceler russo) Sergei Lavrov" por sua ingerência nos assuntos sírios e por se negar a condenar a matança do povo sírio, declarou Khatib ao canal de televisão Al-Jazeera.

"É possível que participemos em reuniões, mas apenas em um país árabe, e se houver um ordem do dia clara", acrescentou.

"Queremos agora desculpas de Serguei Lavrov, que diz o tempo todo que os povos devem escolher seu futuro sem ingerência estrangeiras. E a Rússia interfere e atua como se todos os massacres dos quais foi vítima o povo sírio fossem apenas um passeio", acrescentou.

Carregando...

Siga o Yahoo Notícias