Chefes de Estado reconhecem Lula como novo presidente do Brasil

Chefes de estado e de governo reconheceram a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na eleição presidencial quase que em “tempo real”. Joe Biden, o presidente americano, publicou um mensagem parabenizando Lula menos de 40 minutos após a confirmação do segundo turno presidencial.

"Parabéns ao Luiz Inácio Lula da Silva por ser eleito o próximo presidente do Brasil após um processo eleitoral livre, justo e confiável. Espero trabalharmos juntos para continuar a cooperação entre nossos países nos próximos meses e anos", disse.

Antes mesmo do TSE proclamar o resultado, alguns, como o colombiano Gustavo Petro, que ás 19h25 — Lula se tornou numericamente eleito às 1h57 — o presidente eleito: "Viva Lula", escreveu no Twitter.

O presidente francês Emmanuel Macron parabenizou a vitória de Lula no pleito: "Parabéns, meu caro Lula, por sua eleição que dá início a um novo capítulo da história do Brasil. Juntos, vamos unir nossas forças para enfrentar os muitos desafios comuns e renovar o vínculo de amizade entre nossos dois países". Ambos combinaram de conversar por telefone nesta segunda-feira.

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, disse que Lula vai “corresponderá a um período promissor nas relações fraternais entre os povos brasileiro e português e por isso também entre os dois Estados!.

António Costa, primeiro-ministro de Portugal, escreveu no Twitter que já de já deu os parabéns a Lula e que vê sua vitória de forma otimista.

"Já tive a oportunidade de felicitar calorosamente Lula pela sua eleição como Presidente da República do Brasil. Encaro com grande entusiasmo o nosso trabalho conjunto nos próximos anos, em prol de #Portugal e do #Brasil, mas também em torno das grandes causas globais", afirmou Costa.

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, também enviou uma mensagem através de sua conta no Twitter: 'Lula ganhou, bendito o povo do Brasil. Haverá igualdade e humanismo'.

Presidentes latino-americanos, entre eles o mexicano Andrés Manuel López Obrador, o chileno Gabriel Boric e o argentino Alberto Fernández estão organizando telefonemas para parabenizar Lula. O chefe de Estado argentino, confirmaram fontes de seu governo, tem a intenção de viajar até São Paulo nesta segunda-feira.

O prêmier da Espanha, Pedro Sanchez, afirmou que os brasileiros optaram pelo "progresso e esperança".

"Parabéns, Lula, pela vitória nesta eleição na que o Brasil decidiu torcer pelo progresso e a esperança. Vamos trabalhar juntos pela justiça social, a igualdade e contra as mudanças climáticas. Seu sucesso vai ser do povo brasileiro", escreveu Sanchez.

O chileno Gabriel Boric republicou uma mensagem do presidente eleito. O presidente do Chile escreveu: "Lula. Alegria!".

O argentino Alberto Fernandez também usou o Twitter para parabenizar a vitória do petista. "Depois de tantas injustiças que você viveu, o povo do Brasil o elegeu e a democracia triunfou. Sonhos da América Latina", escreveu.

"Parabéns Lula. Sua vitória abre um novo tempo para a história da América Latina. Um tempo de esperança e futuro que começa hoje. Aqui você tem um parceiro para trabalhar e sonhar alto com a boa vida de nossos povos", acrescentou Fernandez.

O equatoriano Rafael Correa lembro que Lula foi preso e impossibilitado de participar da última eleição. "Quando Lula foi preso para impedi-lo de ser candidato, eles não só roubaram sua liberdade, como também roubaram a democracia do Brasil", escreveu.

O boliviano Evo Morales comemorou a vitória de Lula nas urnas na rede. "Parabéns meu irmão de alma por ser eleito presidente do #Brasil pela 3ª vez. Temos certeza de que você voltará a trabalhar para os mais pobres e restaurará a dignidade e a soberania de seu país nas relações exteriores. A Grande Pátria te abraça irmão!", escreveu.

Nicolás Maduro, da Venezuela, comemorou a vitória do petista pelo Twitter: "Comemoramos a vitória do povo brasileiro, que neste 30 de outubro, elegeu como seu novo presidente. Viva os povos determinados a serem livres, soberanos e independentes! Hoje no Brasil a democracia triunfou. Parabéns Lula! Um grande abraço!".

A embaixadora de Juan Guaidó, reconhecido pelo governo de Jair Bolsonaro como presidente legítimo da Venezuela, Maria Teresa Belandria, informou durante a tarde deste domingo que não se pronunciaria sobre o resultado, seja qual fosse o vencedor. A vitória de Lula implicará a retomada das relações com o governo de Maduro, a reabertura da embaixada do Brasil em Caracas e de todos os consulados fechados em 2019 por Bolsonaro. Implicará, também, o retiro de apoio a Guaidó e, em consequência, do reconhecimento de Belandria como embaixadora da Venezuela no Brasil.

O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, parabenizou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela vitória em segundo turno da eleição deste domingo. Em uma rede social, Díaz-Canel disse que o resultado garantirá a paz e a integração na região.

"Lula venceu, povo abençoado do Brasil. Haverá igualdade e humanismo", disse Manuel.