Chegada de frente fria causa fortes chuvas na Região Metropolitana do Rio

Louise Queiroga
·3 minuto de leitura

RIO —O intenso calor registrado nos últimos dias foi quebrado pela chegada de uma frente fria na Região Metropolitana do Rio, responsável por fortes chuvas nesta sexta-feira, dia 5. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) classificou o grau de severidade como "perigo", informando que pode chover de 30 a 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, com rajadas de vento de 60 a 100 km/h. O Inmet alertou ainda para risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

Segundo o Instituto Climatempo, a mudança na situação de bloqueio atmosférico ocorreu devido a uma grande frente fria que avançou do Sul para o Sudeste do país, estando associada a um forte ciclone extratropical no litoral do Rio Grande do Sul. As temperaturas estarão em declínio acentuado, com mínima de 21°C e máxima de 33°C.

As recomendações são para não se abrigar debaixo de árvores, não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda e, se possível, desligar aparelhos elétricos. Em caso de emergências, são disponibilizados os números da Defesa Civil (199) e do Corpo de Bombeiros (193).

Na capital fluminense, de acordo com o Sistema Alerta Rio, a chuva moderada a forte pode ser acompanhada de raios e rajadas de ventos moderados (entre 18,5km/h e 51,9km/h) a fortes (entre 52km/h e 76km/h). Entre 15h15 e 15h30, houve registro de chuva forte em São Cristóvão, Irajá, Saúde e na Ilha do Governador. Choveu moderado em Anchieta, na Penha, em Laranjeiras e na Urca.

Diante das condições de tempo, o Alerta Rio, classificou o município em estágio de atenção às 17h, o terceiro nível numa escala de cinco, envolvendo risco de ocorrências de alto impacto.

Núcleos de chuva atuam e ganham força principalmente na Zona Oeste, conforme registro do Alerta Rio, em avanço sobre a região da Zona Norte.

Até o momento, foram registrados alagamentos nas seguintes áreas:

Centro

esquina da Avenida Henrique Valadares com a Rua dos Inválidos. Equipes da prefeitura foram acionadas para o local.equipes da prefeitura foram acionadas para auxiliar no escoamento de alagamento na Rua do Líbano com a Rua da Constituição.

Zona Sul

foi interditada a Av. Niemeyer, a partir do Leblon (Av. Delfim Moreira e Av. Visconde de Albuquerque) até a altura do hotel Sheraton, devido ao protocolo de fechamento para este trecho da via que é 5 mm de chuva acumulados ao longo de 1 hora.foi fechada a Rua do Catete a partir da Rua Ferreira Viana, por onde o trânsito é desviado.

Alerta de ressaca

A Marinha emitiu alerta de ressaca, com ondas de até 3 metros de altura podendo atingir a orla da cidade até as 9h de domingo. As orientações para população são: evitar banho e esportes aquáticos, não permanecer em mirantes ou locais próximos ao mar, evitar andar de bicicleta na orla caso ondas atinjam ciclovia.

Instabilidade no tempo se mantém no fim de semana

Em Niterói, a Defesa Civil informou que para a madrugada deste sábado, dia 6, poderá ainda haver chuva forte, com intensidade passando para fraca a moderada a partir da manhã. Devido à frente fria, as temperaturas devem ficar mais amenas do que as registradas em janeiro. Nesta quinta-feira, dia 5, Niterói registrou máxima de 40,1 graus, a maior temperatura do município neste ano.

Para domingo e segunda-feira, a meteorologia prevê tempo instável por conta da entrada de ventos úmidos do mar e instabilidades na atmosfera. Assim, a previsão é de chuva fraca a moderada isolada a qualquer momento. As temperaturas estarão estáveis e os ventos fracos a moderados.