Chegada de frente fria derruba temperaturas no Rio

Logo Agência Brasil
Logo Agência Brasil

O município do Rio de Janeiro está em estágio de mobilização desde às 15h desta segunda-feira (31), devido a pancadas de chuva de moderada a forte em vários bairros da cidade. O estágio de mobilização é o segundo nível em uma escala de cinco e significa que há riscos de ocorrências de alto impacto na cidade. Há possibilidade de nova mudança de estágio devido à chuva ou outros fatores.

O Aeroporto Santos Dumont, na região central da cidade, registrou rajadas de vento forte com 63 quilômetros por hora (63km/h) no final da tarde. Já o Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão, na Ilha do Governador, registrou pancadas de vento moderadas de 46km/h.

Notícias relacionadas:

Núcleos de chuva moderada a forte atuam sobre a zona norte do Rio, com deslocamento em direção ao maciço da Tijuca, centro e zona sul. Outros núcleos de chuva atuam sobre a zona oeste.

O Centro de Operações Rio informa que os ventos estão moderados a fortes (entre 18,5 km/h e 76 km/h) e podem haver raios. A máxima, hoje, chegou a 36°Celsius (0ºC), mas vai esfriar e a temperatura entrará em declínio nos próximos dois dias.

A meteorologista do Sistema Alerta Rio, Raquel Franco, “essa frente fria vem acompanhada de uma intensa massa de ar frio, que deve derrubar as temperaturas nos próximos dias. Nesta segunda, mesmo antes da frente chegar, ocorreram áreas de instabilidade. Na terça (1°), a máxima pode alcançar 26°C e, na quarta (2), feriado de Finados, a máxima deve ficar em 21°C”, alertou.

Tráfego congestionado

A  chuva na cidade e a greve dos caminhoneiros está deixando o tráfego de veículos congestionado na rodovia Presidente Dutra e na rodovia BR101, que liga o Rio a Juiz de Fora e à região serrana. Muitas empresas de ônibus intermunicipais não estão colocando os ônibus em circulação para evitar que os passageiros fiquem retidos no trajeto e suspenderam a venda de passagens.

Ressaca

A Marinha do Brasil emitiu um Aviso de ressaca, que inclui o litoral da cidade do Rio de Janeiro, com ondas que devem atingir de de 2,5 a 3 metros de altura. A ressaca começou nesta segunda às 9h da manhã e vai até quarta, também às 9h.

Tempo

Nesta terça-feira (1º) e na quarta-feira (2), o tempo segue instável por conta da entrada de ventos úmidos do mar. Previsão de céu nublado a encoberto e chuva fraca a moderada a qualquer momento. Os modelos numéricos de previsão do tempo indicam estimativa de chuva de 15 milímetros (mm) em toda a cidade para cada um destes dias.

Recomendações

O Centro de Operações Rio reforça as recomendações de segurança elaboradas pela Defesa Civil do Estado e pelo Corpo de Bombeiros, em caso de rajadas de ventos fortes.

Em casa:

- Feche as janelas, basculantes e portas de armários para evitar canalizações de ventos no interior de casa. Persianas, cortinas ou blecautes também devem estar fechados para evitar que estilhaços se espalhem, no caso de alguma janela quebrar.  Aparelhos elétricos e registro de gás devem estar fechados. Dessa forma, não há agravamento em caso de queda de árvore.

- Evite deixar objetos que possam cair de locais altos. Mantenha as árvores do jardim ou do quintal sempre podadas e bem cuidadas e mantenha-se atento: se houver falta de luz, cuidado com o uso de velas para evitar incêndios.

Na rua:

- Evite se abrigar debaixo de árvores ou de coberturas metálicas, além da prática de esportes ao ar livre, especialmente, no mar e ficar próximo a precipícios, encostas ou lugares altos sem proteção.