Chelsea planeja dobrar regras de quarentena para ter Thomas Tuchel

·1 minuto de leitura

Acertado com o Chelsea para substituir o demitido Frank Lampard, o técnico Thomas Tuchel é aguardado nesta terça-feira em Londres. Segundo a imprensa inglesa, o clube pretende utilizar uma exceção nas regras da quarentena britânica para ter o alemão nos treinamentos ainda esta semana.

As atuais regras no Reino Unido exigem que os viajantes que chegam à região devem realizar teste de Covid-19 72 horas antes da viagem, bem como passar por dez dias de isolamento. O período pode cair para cinco dias, caso o viajante teste negativo após a chegada.

As regras possuem uma exceção quanto a profissionais do esporte já associados a clubes britânicos, que podem sair e voltar ao país livremente, desde que respeitem as regras das 'bolhas' institucionais de suas equipes. É nesse aspecto que o clube londrino se baseia para liberar seu novo técnico para os treinamentos.

O Chelsea pretende, por meio de intervenção da Football Association, solicitar ao Departamento de Cultura e Esportes britânico que o caso seja encarado como uma exceção, já que Tuchel ainda não faz parte, efetivamente, do clube. Esse tipo de solicitação está previsto nos regulamentos governamentais.

Caso seja liberado e teste negativo, Tuchel precisará ficar isolado quando não estiver na bolha do Chelsea. Em 9º lugar na Premier League, o clube tem dois jogos difícieis nos próximos cinco dias: enfrenta Wolverhampton, nesta quarta, e Burnley, no domingo. No dia 4, o duelo é contra o Tottenham de José Mourinho.