Chico Buarque processa Eduardo Leite, que cita, em vídeo, Caetano e Gil; entenda

·3 minuto de leitura

Chico Buarque move uma ação judicial contra Eduardo Leite (PSDB), governador do Rio Grande do Sul, pelo uso indevido de sua imagem e de seu nome num vídeo publicado nas redes sociais(veja abaixo).

Na peça de publicidade voltada para a internet, e postada no Twitter e no Instagram no dia 7 de setembro em celebração à Independência do Brasil, Eduardo Leite defende que o país "precisa voltar para o centro" e deixar de lado "essa guerra aí de um lado contra o outro", numa crítica à polarização entre direita e esquerda. O nome de Chico Buarque é citado junto com o sertanejo Sérgio Reis, que convocou atos antidemocráticos em defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em imagem que apresenta os dois em sequência.

"Não precisamos pensar todos iguais para sermos todos o mesmo Brasil. Basta aceitar, respeitar, conversar com as nossas diferenças. Basta ver no Chico Buarque e no Sérgio Reis duas belezas musicais e não só duas escolhas políticas. Basta lembrar que nós, assim como eles, somos todos brasileiros", afirma Eduardo Leite.

Os nomes de Caetano Veloso e Gilberto Gil também são citados no vídeo. "Ninguém vai roubar as cores do Brasil. Esse verde e amarelo que está aqui não é meu. Não é meu, não é do Bolsonaro, não é do Lula", diz o governador, acrescentando: "Esse Brasil aí do nós contra eles, esse é um Brasil pequeno. É um Brasil que bota pai contra filho, que bota família contra família, como se fosse o Brasil do Pelé contra Garrincha, do Gil contra Caetano, do mestre-sala contra porta-bandeira. Um Brasil que coloca sonho contra sonho e deixa todos vivendo numa triste realidade".

Chico fala em 'dor profunda'

Representada pelo advogado João Tancredo, a defesa de Chico Buarque reforça que "não autorizou, nem nunca autorizaria" a utilização da imagem do artista em artigo de publicidade. A ação, que corre no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, solicita a retirada imediata do conteúdo das redes sociais e uma indenização no valor de quatro salários mínimos (aproximadamente R$ 40 mil) por danos morais.

O processo ressalta que "a utilização da imagem [de Chico Buarque] em anúncio publicitário e eleitoreiro possui o intuito único de transmitir ao público a vinculação de Eduardo Leite com o autor, como mais um instrumento de propaganda na difusão da sua imagem e na sedução do público". A ação argumenta que "tal conduta causou e está causando dor profunda ao artista, atingindo-o no âmago de seus valores éticos e morais".

Eduardo Leite diz que Chico 'não entendeu' vídeo

Por meio de nota divulgada à imprensa, Eduardo Leite afirmou que contesterá a ação, justificando que Chico Buarque e sua equipe jurídica não entenderam o vídeo. "O escritório jurídico que representa o Chico Buarque tem todo o direito de buscar a justiça, mas eles não entenderam o vídeo", diz o comunicado.

Na mesma nota, Eduardo Leite frisa que não houve uso indevido ou desrespeito com a imagem do artista. "Ao assistir o vídeo completo, resta evidente que a citação ao nome de Chico Buarque está posta como artista e figura pública, não trazendo nenhuma utilização indevida ou distorcida de sua imagem, apenas ressaltando que na sua música, assim como na de Sérgio Reis, devem ser vistos dois estilos musicais, e não duas escolhas políticas, valorizando a necessidade de convivência harmoniosa".

Eduardo Leite afirma que a ação movida pela defesa de Chico Buarque é "distorcida, alegando que o vídeo indicaria a adesão de Chico Buarque à campanha de Eduardo Leite, o que, evidentemente, não é o caso, inclusive por diferenças ideológicas".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos