Chile decreta uso obrigatório de máscaras no transporte público

Máscaras faciais como precaução contra a propagação do novo coronavírus são exibidas para venda em uma rua no centro de Santiago, em 20 de março de 2020

O governo chileno decretou nesta segunda-feira o uso obrigatório de máscaras em todos os transportes públicos, quando no país existem 4.815 infectados e 37 mortes por coronavírus.

O uso obrigatório de máscaras no transporte público e privado segue a recomendação do governo no domingo de usar esse tipo de proteção facial em espaços públicos, incluindo supermercados, seguindo as novas recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

"Decreta-se o uso obrigatório de máscara no transporte público e privado", afirmou a subsecretária de Saúde Paula Daza na segunda-feira, após entregar um novo relatório de casos de coronavírus no país, que totalizaram 4.815 infectados e 37 mortos desde o dia 3 de março.

A medida implica no uso de máscaras em ônibus, táxis, metrô de Santiago e os poucos voos domésticos que ainda estão em operação.

Desde o último domingo, todas as autoridades aparecem em público usando máscaras cirúrgicas.

Dada a escassez global desse tipo de proteção, o Ministério da Saúde chileno forneceu tutoriais para que a população produza suas máscaras em casa com lenços reutilizados ou roupas de algodão.