Chile receberá credenciais de embaixador de Israel após impasse diplomático

O Chile anunciou neste sábado (17) que receberá em 30 de setembro as cartas credenciais do novo embaixador de Israel, após o impasse diplomático provocado pela decisão do presidente chileno, Gabriel Boric, de suspender a cerimônia na quinta-feira passada.

"O Governo do Chile reagendou a apresentação das Cartas Credenciais do embaixador designado de Israel, Gil Artzyeli, para a sexta-feira, 30 de setembro próximo", informou em nota a Chancelaria chilena.

O embaixador Artzyeli se apresentou na quinta-feira no palácio presidencial de La Moneda, em Santiago, para entregar suas credenciais juntamente com outros diplomatas, mas o presidente Boric decidiu adiar o trâmite para ele, o que causou incômodo do Estado de Israel, da comunidade judaica no Chile,  e repercutiu na imprensa chilena e internacional.

"A decisão de adiar a apresentação das cartas credenciais deve ser entendida no âmbito da sensibilidade política provocada pela morte de um adolescente palestino de 17 anos no norte da Cisjordânia, durante uma operação do Exército de Israel, ocorrida no mesmo dia dessa apresentação", explicou a Chancelaria chilena, que não tinha se pronunciado sobre o incidente.

O Governo chileno acrescentou que o adiamento da cerimônia de Arzyelu teve "caráter excepcional" e manifestou "sua permanente disposição a manter uma relação fraterna e construtiva com o Estado de Israel e seu povo, baseada no respeito, no diálogo e na cooperação".

Na sexta-feira, o Estado israelense considerou "extremamente grave o comportamento desconcertante e sem precedentes do Chile", e convocou para o domingo o embaixador chileno para expressar-lhe seu mal-estar.

msa/gm/mvv