Chilenos vão às urnas em eleição mais polarizada desde a redemocratização

·2 min de leitura

Neste domingo (19) o Chile vive o que pode ser sua eleição presidencial mais importante desde o fim da ditadura de Pinochet, em 1990. O pleito acontece durante a elaboração de uma nova Constituição nacional, que poderá substituir o texto herdado dos tempos da ditadura. Além disso, a disputa pela presidência no país nunca foi tão polarizada em quase 30 anos.

Por Justine Fontaine, correspondente da RFI em Santiago do Chile

Na votação deste domingo concorrem dois grandes projetos políticos antagônicos. De um lado, o ex-líder estudantil de esquerda Gabriel Boric promete grandes reformas sociais, em particular no que se refere à previdência, saúde e educação, setores total ou parcialmente privatizados durante a ditadura. Ele também apoia a ideia de uma nova Constituição. Boric defende um programa bastante social-democrata, mas é apoiado pelo Partido Comunista.

Deputado desde 2014, Boric se apresenta como o candidato à mudança e o herdeiro político do movimento de 2019 por mais justiça social no país mais desigual da OCDE. Com 35 anos, idade mínima para concorrer, ele não era esperado para esta corrida final pela presidência.

A agenda econômica ultraliberal do advogado de 55 anos propõe cortar ainda mais os gastos do estado e diminuir os impostos corporativos para criar empregos. Bem ao contrário do programa de Boric, que pretende lançar uma grande reforma tributária para envolver os mais ricos do país - incluindo os 1% detentores de 26,5% da riqueza, de acordo com uma agência da ONU - em seu programa redistributivo de melhor acesso à saúde, educação e a criação de um novo sistema de aposentadoria, hoje totalmente privado.

Moderação de discursos para seduzir indecisos


Leia mais

Leia também:
Eleições no Chile colocam em xeque sistema político desde redemocratização, diz cientista político
Eleitor moderado decidirá vencedor do segundo turno das eleiçoes presidenciais no Chile
Chile aprova casamento gay e adoção de crianças por casais do mesmo sexo

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos